Acompanhado pela gestora Dorly Guerra e pela diretora do Depe (Departamento de Desenvolvimento de Políticas Educacionais), da Seed (Secretaria de Educação e Desportos), Maria Aparecida Oliveira, o deputado federal Haroldo Campos visitou, na manhã deste sábado, 25, a Emur (Escola de Música de Roraima).

Conforme o parlamentar, o objetivo da visita foi conhecer as necessidades da estrutura física da escola e trabalhar um novo projeto. “Vamos trabalhar para resgatar este que eu acho que é um dos espaços mais importantes que temos em Roraima. Vamos propor um projeto novo para a Escola de Música e ocupar parte deste espaço com uma nova estrutura, muito mais moderna do que esta.”, disse

Ainda segundo o deputado, o pedido foi feito pela secretária de Educação, Leila Perussolo. “Vamos fazer o possível para conseguir recursos para a escola que só não tem mais estudantes porque o espaço, hoje, não conseguiria comportar”, explicou.

Ele ressaltou que de, agora em diante, pretende discutir o tema com a bancada de Roraima em Brasília. “Se possível, trabalhar com a nossa bancada de Roraima que, hoje, é uma bancada muito unida, para transformarmos esse espaço”.

A diretora do Depe, Maria Aparecida Oliveira, destacou a importância da visita. “Ninguém melhor do que ele para verificar as condições físicas estruturais da escola. A secretária Leila o convidou, para que possa avaliar a situação e fazer uma emenda para reformar o prédio. A estrutura da instituição está precisando, com urgência, de um novo modelo. Ele é arquiteto e vai verificar quais são as necessidades”, afirmou e lembrou que a Emur é uma riqueza que o Estado tem e precisa ser preservada.

Para a gestora da Escola de Música, Dorly Guerra, a visita do parlamentar para conhecer as necessidades da estrutura é relevante pela importância que a Escola tem na formação musical de pessoas de todas as faixas etárias.

A gestora destacou o papel importante da instituição que, no dia 12 de abril passado, celebrou 36 anos de criação e atende 1.100 alunos, nos turnos matutino, vespertino e noturno. “Nosso prédio já tem 36 anos. Ele precisa de uma reforma, porque já não comporta mais a quantidade de alunos que temos. A procura por vaga é grande. Oferecemos curso de musicalização para crianças a partir de sete anos. Atendemos também os adolescentes, os jovens, e a comunidade adulta, de 40, 50, 60 anos. Todos em busca da música; seja para terapia ou para formação. Cada um procurando o seu grau de ensino na parte musical. Estamos felizes. Parece que temos uma luz no fim do túnel”, ressaltou.

Ela afirmou que há alunos formados na Escola de Música que já criaram seus conjuntos, suas bandas. “Temos muitos frutos aí. Hoje, às 19 horas, teremos um recital de piano. No dia 30, vamos ter outro recital de alunos em comemoração ao Dia das Mães. Estão todos convidados. Quem não conhece a Emur, estamos aqui de portas abertas para vocês se deliciarem com música”, finalizou.

HISTÓRICO - A Escola de Música foi fundada em 12 de abril de 1983. Oferece ao público musicalização, flauta doce, saxofone, clarinete, trombone, pianos, violão, teclado, sanfona, bateria e percussão. Além da parte prática e teórica, tem coral adulto e coral infantil.

Publicado em Educação

 

Cerca de dois mil moradores da Zona Oeste de Boa Vista, área mais populosa da cidade, foram beneficiados neste sábado, 25, com serviços ofertados pela ação Defensoria Solidária, parte das atividades comemorativas dos 19 anos da Defensoria Pública do Estado, e realizada em parceria por vários órgãos, dentre os quais, as Secretarias estaduais de Educação, de Segurança Pública, de Saúde, Liga Roraimense de Combate ao Câncer, Superintendência Regional do Trabalho, Tribunal de Justiça, Sesi (Serviço Social da Indústria), Polícia Militar e Prefeitura de Boa Vista.

As atividades ocorreram na Escola Estadual América Sarmento, no bairro Sílvio Botelho, com oferecimento de serviços da Defensoria Itinerante; Câmara de Conciliação, com projeto Descomplica; Central de Agendamento, em que o cidadão já sai com ação protocolizada na Justiça. Além dos serviços ofertados pelos demais parceiros, entre eles, emissão de Carteira de Identidade e de Trabalho; atendimento de saúde e de estética.

De acordo com o defensor-geral, Stélio Dener, diversas ações estão em desenvolvimento neste mês, em razão da comemoração do Dia do Defensor e da Defensoria, 19 de maio. “Além da data comemorativa, estamos também numa campanha nacional pela Anadep [Associação Nacional das Defensoras e Defensores Públicos] e Condege [Colégio Nacional de Defensores Públicos Gerais] em defesa das mulheres. Hoje, estamos oferecendo diversos serviços, com a ajuda de parceiros, para que possamos dar vazão a esse grande fluxo de pessoas que necessitam dos serviços oferecidos pelo nosso Estado. É uma satisfação muito grande implementar isso na Defensoria Pública, aproximando mais ainda a Defensoria da população. Estamos próximos na questão jurídica, mas queremos levar algo mais para a sociedade”, enfatizou.

O subdefensor-geral, Oleno Matos, também destacou o caráter aproximativo da ação em relação à população. “Estamos comemorando os 19 anos de criação da Defensoria e este ano resolvemos fazer um mês de atividades. Criamos a Defensoria Solidária e estamos num momento de solidariedade para ajudar o cidadão e comemorar fazendo isso. Além de ser um grande escritório de advocacia, para atender à população carente, por assim dizer, a Defensoria é responsável pela educação em direitos. Estamos fazendo isso aqui e, mais, trazendo parceiros para somar forças e servir ao cidadão, à população da Zona Oeste, que tem maior dificuldade de acessar alguns serviços”, afirmou.

Conforme o diretor da Escola América Sarmento, Edney Lima, a unidade sempre foi referência em sediar esse tipo de ação. Ele ressaltou a relevância do oferecimento de cerca de 20 serviços para a população do bairro Sílvio Botelho e da circunvizinhança neste sábado. “A Secretaria de Educação dá apoio, por meio da escola, e é muito importante para a comunidade ter acesso, num único ponto, a essa gama de serviços sem custo nenhum. Os moradores da periferia encontram dificuldades pra se deslocar para o Centro e conseguir senhas para acessar serviços e estamos proporcionando esse atendimento”, afirmou.

A facilidade de acesso aos atendimentos foi destaque também entre os beneficiados pela ação. Enquanto aguardava para obter a segunda via da Carteira de Identidade, o servidor público Fabrício dos Santos frisou a importância da ação. “Vi o anúncio no jornal e aproveitei para solicitar a segunda via de meu documento de Identidade, porque não tenho muito tempo pra fazer isso nos horários da semana. É uma ação realmente muito boa trazer esses serviços para os bairros”, disse.

Vivendo no Brasil há um ano e quatro meses, a venezuelana Crisálida Del Carmen Ortega, que, em seu país, era proprietária de uma sorveteria e, no Brasil, trabalha como empregada doméstica ou diarista utilizou a oportunidade para obter a Carteira de Trabalho. “Agora estou com minha Carteira de Trabalho na mão e quero conseguir um emprego formal aqui. Sinto-me muito bem em Boa Vista”, afirmou.

PARCEIROS - Defensoria Itinerante; Justiça Itinerante (TJRR); Instituto de Identificação (emissão de RG); Polícia Militar; Caer (renegociação de dívidas); Corpo de Bombeiros; Escolinha do Detran (Departamento Estadual de Trânsito); Femarh (entrega de plantas); Centro de Referência da Mulher; Centro de Atendimento Multidisciplinar; Superintendência Regional do Trabalho: Emissão de CTPS; Liga Roraimense de Combate ao Câncer; Liga Roraimense de Karatê; Prefeitura Municipal de Boa Vista (Vacinação); Secretaria Municipal de Saúde (testes rápidos); Polícia Rodoviária Federal; Procon da Assembleia Legislativa de Roraima.

Publicado em Cidadania

 

Nesta segunda-feira, 20 de maio, os colaboradores da Caer (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima) vão receber palestra educativa sobre o “Maio Amarelo”, promovido pelo Detran (Departamento Estadual de Trânsito). O evento vai ocorrer no auditório da Companhia, a partir das 8h30.

O objetivo da palestra é alertar os servidores para os cuidados no trânsito.

“Precisamos ressaltar a importância também da prevenção quanto aos acidentes envolvendo veículos pesados aqui na Companhia, entre os quais, alguns com retroescavadeiras. É necessário reduzir o número de acidentes de trabalho”, afirmou o coordenador do SESMT (Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho), Paulo Magalhães Duarte Filho.

ACIDENTES - Dados do Detran apontam que, em 2018, 2.352 acidentes de trânsito foram registrados em Boa Vista. As estatísticas demonstram que, desde 2014, houve redução nos números de acidentes, porém as campanhas de conscientização são reforçadas o ano inteiro.

Publicado em Cidadania

 

Uma parceria do Governo de Roraima, por meio da Sesp (Secretaria de Segurança Pública), com o MJSP (Ministério da Justiça e Segurança Pública), por meio da Seopi (Secretaria de Operações Integradas), permitiu a realização do Curso de Segurança Orgânica, que terá início nesta segunda-feira, dia 20, a partir das 8 horas. O curso será coordenado pela APICS (Academia de Polícia Integrada Coronel Santiago) e vai atender a 36 policiais que atuam na área de inteligência, sendo 15 de outros Estados e 21 de Roraima.

De acordo com informações prestadas pela diretora da APICS, Giuliana Castro, o curso possibilitará aos profissionais de Segurança Pública o aprimoramento no processo de salvaguardar dados, informações e conhecimentos de interesse da sociedade e do Estado, por meio de exercícios práticos, relacionados à técnica ministrada para a elaboração de um Plano de Segurança Orgânica.

A diretora informou ainda que as aulas começam nessa segunda-feira e encerram-se na sexta-feira, dia 24, com atividades das 8h às 12h e das 14h às 18h. Os alunos receberão instruções em disciplinas como Conceitos e Fundamentos da Segurança Orgânica; Segurança dos Recursos Humanos; Segurança da Documentação e do Material; Segurança de Tecnologia da Informação e Comunicações; Segurança das Áreas e das Instalações; Segurança das Operações; Gestão e Análise de Risco em Segurança Orgânica e finalizarão com a elaboração do Plano de Segurança Orgânica.

Em Roraima, o curso será coordenado pelo diretor adjunto da APICS, tenente-coronel PM Francisco Xavier. Os instrutores serão de outros Estados, indicados pelo Ministério da Justiça e que têm uma vasta experiência na área de inteligência e contrainteligência.

“Será uma oportunidade ímpar para Roraima. A realização deste curso em Boa Vista foi uma articulação do secretário de Segurança, Márcio Amorim, para oportunizar aos nossos policiais da área de inteligência participar e receber muito conhecimento, visto que teremos aqui instrutores muito qualificados para a aplicação do curso de Segurança Orgânica”, destacou Giuliana Castro.

Publicado em Segurança Pública

 

O Salão Nobre do Palácio Senador Hélio Campos foi palco, na manhã deste sábado, 18, para a realização de duas palestras. A primeira abordou o tema ‘Doação de órgãos e tecidos para transplantes’ e foi proferida pela enfermeira da Central de Transplantes, Márcia Alencar. A segunda, ‘Salvando Vidas’, foi apresentada pelo subtenente do CBMRR (Corpo de Bombeiros Militar de Roraima), Miguel Arcanjo, e pelo sargento Leonardo Dias.

As palestras são realizadas em parceria com a Segad (Secretaria Estadual de Gestão Estratégica e Administração), Casa Civil e Secom (Secretaria de Comunicação), por meio do Conectando Conhecimentos com profissionais do Estado.

De acordo com o secretário de Comunicação, Markinhos Marques, o projeto é uma forma de melhorar a atuação dos servidores. “Estamos tentando cada vez mais capacitar o servidor público. É um trabalho do Governo do Estado na valorização do funcionalismo. Quando se fala em valorização, não é só a questão do salário, é a valorização também do profissional com oferecimento de conhecimento”, disse.

DOAÇÃO DE ÓRGÃOS - Conforme explicou a enfermeira Márcia, o objetivo da doação é dar qualidade de vida ou melhorar a situação de quem está em uma fila de espera, podendo morrer a qualquer momento. “Com a doação, essa pessoa vai sobreviver”.

A enfermeira ressaltou que é difícil falar do tema porque aborda a morte. Para ser um doador é preciso avisar em primeiro lugar aos familiares. “A família tem que estar ciente. Toda uma logística é iniciada e os dados dessa pessoa são lançados em um sistema informatizado. O receptor precisa ter compatibilidade, para evitar maior rejeição. Ele será selecionado, comunicado, e vai para o hospital para esperar o órgão a ser captado”.

Ela explicou que, para doar, é preciso ter idade mínima de sete dias, além disso, ter nascido obrigatoriamente com nove meses. A idade máxima é de 65 anos. “Existem alguns casos que chamamos de critérios expandidos, em que o receptor, quando é inscrito, aceita receber órgãos de pessoas mais idosas”.

Vários órgãos podem ser doados: córneas, coração e válvulas, pulmões, fígado, rins, pâncreas, medula, ossos, cartilagens, pele. “Recentemente, no Rio de Janeiro, teve uma pessoa que doou para quase 100 pessoas. Não é que eu vá salvar 100 pessoas. Salvar algumas e melhorar a vida de outras. Por exemplo, a pele vai melhorar a qualidade daquele queimado, os ossos podem ser fragmentados e doados para fazer enxerto”.

No Brasil, são mais de 34 mil pessoas na fila esperando por um órgão, incluindo crianças. “Todo ano, a cada momento, são inscritas novas pessoas, porque o paciente recebe o diagnóstico que tem um órgão que não está bem. Ele é indicado para transplante, é inscrito na lista de espera do CTU (Cadastro Técnico Único). Existe o cadastro nacional e em cada Estado. Em Roraima, como não temos o Centro Transplantador, não temos essa lista de espera. Nossos receptores, quando têm o diagnóstico de que precisam de um transplante, vão para outro Estado e entram na fila de espera, mas começamos a captar órgão desde o ano passado e já fizemos uma captação este ano”.

Há onze anos, o autônomo Leonel Pereira passou pela experiência de ser doador. “Doei um rim para uma irmã. É uma experiência boa, de sucesso, por ter ajudado a salvar uma vida. Convivo com um rim somente e vivo igual quando tinha os dois. Não tenho nenhuma sequela”, frisou.

Para a estudante de enfermagem Taísa Amorim dos Santos, a palestra sobre doação veio somar na sua vida acadêmica. “Sempre gostei da área de saúde e acredito que a gente tem que ajudar outras pessoas. Já falei para minha família que sou doadora. Minha mãe e meu irmão estão cientes de que, caso eu venha falecer, podem doar tudo. Eu mesma já tive amigos que, infelizmente, faleceram por não ter o órgão compatível para fazer o transplante”, complementou.

SALVAMENTO DE VIDAS - A segunda palestra foi sobre primeiros socorros, comandada pelo subtenente Miguel Arcanjo e pelo sargento Leonardo Dias, do CBMRR. “Nós do Corpo de Bombeiros achamos muito importante toda ação, toda palestra que o Governo realiza, porque temos parceiros nas secretarias, no caso de um acidente, de um sinistro, de uma ocorrência, já temos pessoas com noção que vão auxiliar o Corpo de Bombeiros na sua atuação”, disse Arcanjo.

Segundo ele, com os conhecimentos de primeiros socorros, qualquer pessoa pode iniciar os procedimentos mais simples, em caso de queimaduras, cortes, desmaio, convulsão, RCP (Respiração Cardiopulmonar), ou RCR (Reanimação Cardiorrespiratória), Ovace (Obstrução de Vias Aéreas por Corpo Estranho), conhecida como engasgo.

“Derrubamos alguns mitos como colocar borra de café, ou colocar pasta em queimadura. O recomendado é colocar água corrente no local. Falamos de RCP, de ferimentos em tecidos moles, ferimentos abertos e fechados. Todas essas noções são importantes”, explicou.

A servidora Ciane Barros saiu satisfeita com as palestras e disse que lhe proporcionaram mais conhecimentos. “Eu já tinha algum conhecimento de massagem cardíaca, de alguns procedimentos de primeiros socorros. Hoje, reaprendi, porque quando a gente não pratica, acaba esquecendo”, disse. Ela lembrou ainda que salvou a vida da sua filha, que se engasgou com o leite, quando era bebê, e de sua mãe, que se engasgou com alimento.

“Hoje, aprendi mais noções de primeiros socorros. Podemos salvar vidas em nosso trabalho, em situações que podem ocorrer com qualquer pessoa a qualquer momento”, finalizou.

Publicado em Cidadania

 

Na intenção de estreitar as relações comerciais entre Roraima e Guiana, o governador Antonio Denarium recebeu nesta sexta feira, 17, no Palácio Senador Hélio Campos, uma comitiva de empresários do Porto de Georgetown.

Durante a reunião, foram discutidas possibilidades comerciais para exportação de produtos agrícolas de Roraima pelo Porto da capital do país vizinho.

De acordo com Denarium, o Governo de Roraima está articulando com o Ministério das Relações Exteriores a efetivação do acordo de transporte internacional com a Guiana, a fim de aumentar o intercâmbio comercial bilateral, que chegou a quase US$ 39 milhões, em 2017, e atingiu a marca de US$ 37 milhões entre janeiro e novembro de 2018.

"Estamos articulando junto ao Ministério de Relações Exteriores a viabilização do andamento do acordo de transporte internacional com a Guiana, para que os caminhões deles entrem até o Estado de Roraima e os nossos possam ir até Georgetown", disse.

O grupo de empreendedores do país vizinho sinalizou que pretende comprar milho e farelo de soja dos produtores roraimense. Conforme o empresário guianense Azad Habibula, a relação comercial será um ganho para os dois países.

"Esta é a primeira vez que alguém do Governo de Roraima busca essa aproximação e, com certeza, é muito importante essa demonstração de interesse. Tenho certeza de que nós, dos setores privado e político, faremos nossa parte para que isso aconteça", afirmou Azad.

Atualmente, existem acordos bilaterais entre Brasil e Guiana, porém precisam ser internalizados e concretizados. Em 2018, foi assinado o acordo comercial entres os dois países, que prevê apoio do Brasil, por meio de projeto de engenharia, a pavimentação de trecho da estrada Lethem-Linden.

O trecho ampliará a conexão do Brasil com a Guiana, favorecendo o comércio bilateral e o escoamento de produtos da região Norte, em particular de Amazonas e Roraima, para o Caribe e os mercados norte-americano, asiático e europeu

Com empreendimento na Guiana, o empresário André Antonio compra, anualmente, dos produtores roraimense, 40 mil sacos de 50 quilos de farelos de soja, o que representa o custo R$ 88 por unidade. Além disso, compra também 60 mil sacos de 50 quilos de milho, com o custo de R$ 45 cada. De acordo com ele, as maiores dificuldades são as péssimas condições das estradas.

"Essa reunião significou muito pra mim, pois sou um dos poucos empresários que compra milho e farelo de soja de Roraima. Nossa maior dificuldade é o custo do frete, devido às más condições das estradas. Com esse encontro, acredito que o governador vai ajudar a estreitar o caminho para melhorar essa logística", afirmou.

Publicado em Orçamento e Finanças

De acordo com o último levantamento do Censo Escolar da Educação Básica, em Roraima, existem 260 escolas indígenas. Deste total, apenas 35%, o que corresponde a 92 escolas, possuem prédio escolar próprio. Outras 168 escolas funcionam em espaços de aprendizagem improvisados.

Em busca de transformar essa realidade da educação escolar indígena, que não é apenas do Estado de Roraima, a secretária de Educação e Desporto, Leila Perussolo, entregou, nessa sexta-feira, 17, ao ministro da Educação, Abraham Wintraub, a “Carta do Norte”.

O documento foi entregue durante a 3ª Reunião Extraordinária do Consed (Conselho Nacional de Secretários de Educação), em São Paulo (SP). A Carta foi elaborada durante a reunião dos secretários de Educação da Região Norte em Belém-PA, no mês passado, e contém as proposições para a Região Amazônica no que tange ao envio de recursos conforme as especificidades de cada localidade.

“Nossa intenção é mobilizar tanto recursos técnicos quanto financeiros para dotar as escolas de condições de funcionamento adequado, para promover a garantia da aprendizagem dos estudantes e bem como as práticas pedagógicas dos docentes e demais profissionais que atuam nestas unidades de ensino”, explicou Leila Perussolo.

MEC - Representando o Consed (Conselho nacional dos Secretários de Educação), a secretária Leila Perussolo também apresentou ao MEC (Ministério da Educação) as demandas e necessidades relacionadas ao tema.

As questões foram discutidas no GTI (Grupo de Trabalho Interministerial) de Escolas Indígenas e Quilombolas do MEC, em reunião realizada na quinta-feira, 16, em Brasília.

No encontro, foram apresentadas as especificidades e particularidades de todos os estados que possuem essa realidade em suas redes de ensino, por exemplo, escolas localizadas em áreas de difícil acesso, às quais só se pode chegar de barco ou avião; escolas em comunidades ribeirinhas e a situação dos povos da floresta; o que requer um olhar diferenciado.

Publicado em Educação

O incentivo à prática de atividades físicas e esportivas levou a PCRR (Polícia Civil de Roraima) a abrir as inscrições para 2ª Corrida de Rua, com 300 vagas, que vai ocorrer no dia 21 de julho, em um percurso de sete quilômetros. O evento faz parte da programação de comemoração de 15 anos de institucionalização da PCRR, celebrado no dia 19 de julho.

As inscrições já estão abertas e serão realizadas por meio do site: https://www.eventbrite.com.br. A corrida é uma ação da Polícia Civil, com apoio de empresários locais e demais incentivadores da prática da corrida de rua, além de entidades de classe relacionadas aos órgãos de trânsito e com a organização da Vagalume Eventos Esportivos.

De acordo com a presidente da comissão organizadora do evento e delegada Geral Adjunta da PCRR, Elisa Mendonça, além de incentivar a prática de atividades físicas e esportivas, a ação objetiva uma maior proximidade da instituição policial com o cidadão.

O evento esportivo será realizado no dia 21 de julho (um domingo), com concentração às 17h e largada às 17h30, em frente a Cidade da Polícia Civil. Tanto antes, quanto após a corrida, serão realizadas atividades recreativas e de confraternização no local. Será cobrada uma taxa de R$ 50,00 e o pagamento poderá ser feito por meio de cartão de crédito ou boleto bancário. Somente após a compensação bancária, será efetivamente confirmada a inscrição.

O kit de corrida será composto por uma camiseta personalizada, com numeração para todos os inscritos na prova e chip descartável.

Todos os inscritos que finalizarem o percurso receberão medalha de participação. Serão entregues troféus aos três primeiros colocados, tanto no masculino quanto no feminino. Os servidores da Polícia Civil recebem medalhas de ouro, prata e bronze. Não haverá premiação em dinheiro.

O delegado Geral, Herbert de Amorim Cardoso, destacou a importância da prática de esportes, como uma das ações inseridas na programação alusiva aos 15 anos de institucionalização da Polícia Civil. "Temos uma comissão que está à frente de toda a programação que faremos no período e convidamos os atletas de Roraima, sejam profissionais ou não, a participarem conosco desse evento", disse.

Publicado em Segurança Pública

O Corpo de Bombeiros Militar de Roraima realizou na manhã desta segunda-feira, 13, a solenidade de encerramento do Curso Guardião de Piscina. O evento ocorreu no COB (Círculo de Oficiais de Boa Vista), na Avenida Ene Garcez.

O treinamento foi desenvolvido em parceria com o Exército Brasileiro e com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima (IFRR).

Iniciaram o curso 40 discentes, sendo 38 do EB e dois do Instituto. Desses, 24 obtiveram resultado final como aptos.

As instruções começaram segunda-feira, dia 6 de maio, e encerraram na sexta, dia 10.

Foram desenvolvidas atividades de natação utilitária, adaptação ao meio líquido, flutuabilidade, adaptação aos estilos de nado, técnica de salvamento aquático, serviço de salvamento aquático, abordagem a vítimas, tipos de reboque, técnicas de mergulho livre, entre outros.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático, 17 brasileiros morrem afogados diariamente. O afogamento é a segunda maior causa de mortes de crianças na faixa etária de 1 a 9 anos. Os concludentes do EB usarão os conhecimentos repassados diariamente quando escalados nas várias piscinas dos clubes do Exército Brasileiro.

O sargento do Exército, Wilton Paricá da Silva, destacou a importância da qualificação profissional obtida no curso. “O aprendizado que nós ganhamos aqui no Corpo de Bombeiros foi primordial para o nosso desenvolvimento tanto na força quanto fora. Salvar vidas não é fácil e isso se torna muito importante na nossa vida pessoal também”, disse.

O coronel Duarte Júnior, chefe do Estado Maior da 1ª Brigada de Infantaria de Selva (1ª BIS), destacou a importância da parceria com o CBMRR. “Primeiro que para a gente é uma honra muito grande trabalhar com o Corpo de Bombeiros: uma instituição séria, confiável, com credibilidade alta e pra gente é muito importante esse curso de salvamento aquático tendo em vista que temos nossa áreas de lazer, as nossas atividades profissionais também com muita atuação aquática na Amazônia e esse conhecimento aumenta a nossa capacidade profissional e nosso poder de combate”, declarou.

Para o comandante Geral do CBMRR, coronel Jean Cláudio de Souza Hermógenes, é extremamente importante difundir o conhecimento técnico para civis e militares através de cursos e treinamentos. “O CBMRR procura trabalhar primeiramente a prevenção, e a difusão desse tipo de conhecimento contribui enormemente para o salvamento de vidas. Estamos muito felizes com o término de mais um curso e sempre que as instituições parceiras necessitarem, estaremos à disposição para contribuir”, complementou.

 

Publicado em MANCHETES

A APCIS (Academia de Polícia Integrada Coronel Santiago) iniciou o primeiro curso de formação para a Proteção de Dignitários para 30 agentes da segurança pública. O curso terá a duração de duas semanas e será ministrado por um militar da Casa Militar do Mato Grosso.

O governador Antonio Denarium destacou a integração de todas as polícias na gestão de governo e disse que cursos de formação melhoram a qualidade na segurança.

“Estamos iniciando o curso com policiais militares, bombeiros, policiais rodoviários federais e policiais federais melhorando a qualidade na segurança de todos os poderes, Ministério Publico, Assembleia Legislativa e Casa Civil. Dessa forma estaremos prezando por uma segurança melhor”, enfatizou.

O curso para Proteção de Dignitários em Roraima foi idealizado pela Secretaria de Segurança Pública e Casa Militar do Governo do Estado e visa treinar os agentes de segurança que atuam na proteção de autoridades, como o governador e a primeira-dama.

O secretário de Segurança Pública, Marcio Amorim, afirmou que esse curso foi idealizado para dar mais qualidade nas ações da Casa Militar e demais poderes.

“Esse curso de aprimoramento demonstra a intenção do governo de investir na segurança pública tratando daquilo que é principal, a vida do ser humano”, afirmou.

Para a diretora da APICS, Giuliana Castro esses cursos de formação qualificam ainda mais os policiais que atuam no Estado, que segundo ela diretora "são os melhores do País". A diretora lembrou que esse é o quinto curso da APICS em 2019.

“Em dez anos a Academia de Polícia não realizou nenhum curso e em 2019 já estamos no quarto. Estamos fazendo projeto para capacitação de abordagem de pessoas com deficiência que é uma coisa inédita no País, com cursos de abordagem em Libras [Língua Brasileira de Sinais] para pessoas surdas. É um projeto de inclusão junto com o Governo de Roraima”, complementou Castro.

 

Publicado em Secom
Página 1 de 13