Mostrando itens por marcador: governoderoraima

Quinta, 02 Julho 2020 00:36

COMUNICADO

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado.

As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa o Estado contabiliza até o momento
30.895 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes, 1
7.583 foram confirmados, sendo 6.364 por RT-PCR e 11.219 por teste rápido, 13.312 foram descartados e 354 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença, 2
37 em Alto Alegre, 166 no Amajari, 13.523 casos foram notificados em Boa Vista, 183 em Bonfim, 405 no Cantá, 191 em Caracaraí, 360 em Caroebe, 100 em Iracema, 332 em Mucajaí, 117 em Normandia, 783 em Pacaraima, 532 em Rorainópolis, 325 em São João da Baliza, 80 em São Luiz e 42 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 2
81 em Alto Alegre, 121 em Amajari, 10.522 notificações ocorreram em Boa Vista, 168 em Bonfim, 168 no Cantá, 210 em Caracaraí, 181 em Caroebe, 116 em Iracema, 622 em Mucajaí, 75 em Normandia, 176 em Pacaraima, 278 em Rorainópolis, 133 em São João da Baliza, 78 em São Luís e 15 em Uiramutã.

O Estado também contabiliza 3
54 óbitos por Coronavírus (COVID-19), 06 em Alto Alegre, 04 em Amajarí, 281 no município de Boa Vista, 05 no Bonfim, 06 no Cantá, 03 em Caracaraí, 02 em Caroebe, 04 em Iracema, 04 em Mucajaí, 07 em Normandia, 17 em Pacaraima, 09 em Rorainópolis, 02 em São João da Baliza, 02 São Luiz e 01 em Uiramutã.

Além disso, 4.420 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados.

Deste total, 53 em Alto Alegre, 31 em Amajari, 3.384 são de Boa Vista, 77 de Bonfim, 156 no Cantá, 33 em Caracaraí, 103 em Caroebe, 08 em Iracema, 59 em Mucajaí, 13 em Normandia, 173 em Pacaraima, 142 em Rorainópolis, 37 em São João da Baliza, 57 de São Luiz e 06 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Publicado em DESTAQUES

A Sejuc (Secretaria de Justiça e Cidadania) realizará pela primeira vez uma live com o tema "Controle do Sistema Prisional e a Redução da Criminalidade". A live contará com a participação dos policiais penais federais, André Fernandes (secretário de Justiça e Cidadania) e Hércules Pereira (secretário adjunto).

A palestra ocorrerá nesta quinta feira, 2, às 15 horas. O titular da Sejuc explicou que essa é uma boa oportunidade de discutir os fatores que contribuem com a melhora do sistema prisional.

"Precisamos dar destaque a esse assunto por se tratar de questão de segurança pública. Quando falamos de controle do sistema prisional, estamos tratando de redução da criminalidade, que é o foco principal do nosso trabalho", disse.

Além de tratar sobre as estratégias de melhoria da segurança das unidades prisionais, os palestrantes farão uma abordagem a cerca de outros investimentos para o seguimento.

"A melhoria da estrutura física de unidades prisionais é outro fator determinante para a manutenção da segurança, assim como a valorização dos profissionais que atuam diretamente na ressocialização dos reeducandos", afirmou.

Fernandes lembrou dos avanços para o controle do sistema prisional em Roraima a partir de 2018, que também façam parte das discussões durante a palestra.

"Nossa intenção é mostrar ainda a importância do papel dos servidores que trabalham no sistema prisional, como é o caso do agente penitenciário, protagonista na garantia da segurança no sistema prisional", ressaltou.

O secretário reforçou o convite para que tanto os servidores da área de segurança pública quanto a população possam participar da live. "A palestra ocorrerá por meio da plataforma Google Meet. Basta clicar no link https://meet.google.com/azo-sccz-dqg e baixar o aplicativo pelo aparelho smartphone", indicou.

 

Publicado em DESTAQUES

A Caer (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima) iniciou nesta semana a perfuração de mais dois poços artesianos no município de Pacaraima. A ação faz parte do projeto do Governo do Estado de ampliação dos serviços de saneamento básico para a população. A perfuração de poços na capital e interior totaliza um investimento de R$ 6 milhões oriundos de recursos próprios da Empresa.

“O enfrentamento da COVID-19 impõe desafios sem precedentes e Pacaraima já sofreu muito por falta de água. Estamos empenhados em fazer o melhor, conforme determinação, para ajudar a população, oferecendo um serviço de qualidade e água potável para todos”, destacou o governador Antonio Denarium.

Um dos poços será perfurado na Rua Anel Viário, bairro Ilzo Montenegro Peixoto, e outro na Travessa Parima, Centro, totalizando dez poços para atender ao município. Com a ativação e interligação ao sistema de distribuição, serão beneficiados  moradores de parte do bairro Ilzo Montenegro Peixoto, das Orquídeas, do Centro Velho, até as ruas Parima I e Parima II.

“Os dois poços deverão atender em torno de 500 residências e aproximadamente mil usuários, que há anos sofrem com abastecimento irregular, por se tratar de uma área que fica na parte mais alta de Pacaraima, localizada em região de serras”, afirmou o presidente da Caer, James Serrador.

Além da perfuração dos poços tubulares, a Caer fará a construção de mureta para padrão de energia elétrica, construção de cerca de proteção, instalação de conjunto motobomba submersível refrigerada à água, incluindo quadro de proteção e comando, disjuntor trifásico, protetor de furto, fusíveis ultrarrápidos e inversor de frequência para garantir pleno funcionamento do sistema.

Publicado em DESTAQUES

O agronegócio é uma das molas propulsoras da economia no Brasil e representa a maior proporção do PIB (Produto Interno Bruto) do País. Para impulsionar ainda mais o crescimento do setor, o Banco do Brasil fez o lançamento do Plano Safra 2020/2021, por meio de uma videoconferência.

O governador Antonio Denarium e o presidente do Iacti-RR (Instituto de Amparo à Ciência, Tecnologia e Inovação de Roraima), Aluizio Nascimento, participaram da solenidade virtual que ocorreu na manhã desta quinta-feira, 1º, a partir de uma transmissão ao vivo direto de Brasília.

Denarium, que tem trabalhado de forma intensa para ampliar o setor do agronegócio do Estado, destacou a importância do apoio dado pela o banco aos produtores rurais. “O Banco do Brasil tem permitido o fluxo de crédito em toda a cadeia produtiva no País. Os investimentos no fornecimento de linhas de crédito contribuem bastante para a geração de emprego e renda, um fato que está acontecendo no Estado”, ressaltou.

A presidência do Banco do Brasil anunciou que o Plano Safra 2020/2021 disponibilizará aos agricultores do País uma quantia total de R$ 236 bilhões para serem investidos nos setor do agronegócio em forma de linhas de crédito. “Quem sairá ganhando são os agricultores familiares e o seguimento empresarial, que contarão com um incremento de 12% do valor total disponibilizado esse ano em linhas de crédito pelo banco”, explicou Denarium.

Avanços do agronegócio em Roraima

O cenário do setor de agronegócio em Roraima vem mudando em um ritmo mais acelerado nos últimos dois anos. De acordo com o governador Antonio Denarium, os avanços conquistados até o momento são o reflexo de inúmeras ações desenvolvidas por sua gestão.

“São reflexos dos investimos na recuperação de estradas e vicinais, assim como na construção de novas pontes. Além disso, agilizamos os processos de licenciamentos ambientais, de regularização fundiária e da conclusão do Zoneamento Ecológico-Econômico. Essas ações, somadas ao valor de R$ 1 bilhão disponibilizado esse ano pelo Banco do Brasil e pelo Basa [Banco da Amazônia], vão ajudar a desenvolver ainda mais o agronegócio no Estado”, antecipou.

Dados do Governo mostram que em a quantidade de hectares de plantação de soja e milho subiu de 5 mil no ano de 2013 para 70 mil este ano. Denarium explicou que o resultado representa o maior crescimento proporcional do País, que é de 20% ao ano. “Nos próximos cinco anos, esperamos atingir a meta de um total de 200 mil hectares em plantações no Estado. O Governo do Estado está valorizando os empreendedores daqui e atraindo novos investidores", enfatizou.

Publicado em MANCHETES

Com o intuito de facilitar e dar mais agilidade aos serviços, o Detran-RR (Departamento Estadual de Trânsito de Roraima) passa a disponibilizar, a partir desta quarta-feira, 1º, direto do site oficial, o registro de habilitação para estrangeiros.

O serviço será semelhante ao procedimento de renovação de exames, onde o usuário preenche os dados e emite o borderô para pagamento. Após a compensação bancária, faz o agendamento da biometria, exames clínicos e, assim, consegue o documento.

Nos últimos dois anos, o Detran-RR registrou 877 processos de estrangeiros, sendo 79% de origem venezuelana, 4,5% de cubanos e 4,44% de brasileiros.

Certidão Nada Consta de forma digital

A partir de agora, as pessoas habilitadas no Estado poderão emitir a Certidão Nada Consta de impedimento do direito de dirigir, na CNH (Carteira Nacional de Habilitação), de forma digital. A certidão emitida pelo Detran-RR informa que o motorista não tem bloqueios ativos na CNH no momento da consulta.

Para obter o documento, basta acessar o site www.detran.rr.gov.br e solicitar a Certidão de Nada Consta na aba "Habilitação-CNH". Após quitar o boleto da taxa do serviço, no valor de R$ 38,69, o usuário poderá emitir a certidão no site.

O presidente do Detran-RR, Igo Brasil, destaca que é mais uma iniciativa desta nova gestão, que tem como objetivo facilitar os serviços oferecidos à população. “Todas essas medidas fazem parte de uma gestão limpa e transparente do governador Antonio Denarium. Temos como prioridade dar mais rapidez e eficiência para a emissão desses documentos que são importantes aos motoristas do nosso Estado”, disse.

    

Publicado em DESTAQUES
Quarta, 01 Julho 2020 01:21

COMUNICADO

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado.

As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa o Estado contabiliza até o momento 2
6.437 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes, 1
5.153 foram confirmados segundo município de residência, sendo 6.235 por RT-PCR e 8.918 por teste rápido, 11.284 foram descartados e 314 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença, 2
26 em Alto Alegre, 143 no Amajari, 11.443 casos foram notificados em Boa Vista, 164 em Bonfim, 378 no Cantá, 160 em Caracaraí, 359 em Caroebe, 93 em Iracema, 291 em Mucajaí, 78 em Normandia, 680 em Pacaraima, 499 em Rorainópolis, 320 em São João da Baliza, 75 em São Luiz e 39 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 268 em Alto Alegre, 117 em Amajari, 8.
749 notificações ocorreram em Boa Vista, 155 em Bonfim, 162 no Cantá, 180 em Caracaraí, 177 em Caroebe, 113 em Iracema, 529 em Mucajaí, 52 em Normandia, 164 em Pacaraima, 248 em Rorainópolis, 117 em São João da Baliza, 72 em São Luís e 13 em Uiramutã.

O Estado também contabiliza 
314 óbitos por Coronavírus (COVID-19), 05 em Alto Alegre, 04 em Amajarí, 255 no município de Boa Vista, 04 no Bonfim, 06 no Cantá, 01 em Caracaraí, 02 em Caroebe, 01 em Iracema, 03 em Mucajaí, 06 em Normandia, 14 em Pacaraima, 08 em Rorainópolis, 02 em São João da Baliza, e 01 em Uiramutã.

Além disso, 4.420 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados.

Deste total, 53 em Alto Alegre, 31 em Amajari, 3.384 são de Boa Vista, 77 de Bonfim, 156 no Cantá, 33 em Caracaraí, 103 em Caroebe, 08 em Iracema, 59 em Mucajaí, 13 em Normandia, 173 em Pacaraima, 142 em Rorainópolis, 37 em São João da Baliza, 57 de São Luiz e 06 em Uiramutã. Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Publicado em DESTAQUES

O Governo de Roraima, por meio da Sejuc (Secretaria de Justiça e Cidadania), segue firme na reestruturação do sistema prisional de Roraima. Em mais uma ação da pasta, reeducando CPP (Centro de Progressão de Pena), que antes do início da pandemia saíam para trabalhar, agora realizam trabalho interno no cultivo de hortaliças.

Os trabalhos do projeto tiveram início no final do mês de março e contam com 20 internos, todos do regime semiaberto. Segundo o secretário de Justiça e Cidadania, André Fernandes, um dos benefícios para quem aderiu ao projeto será a remissão de pena.

“A Sejuc vem, de maneira satisfatória, através de diversos projetos como esse, desempenhando seu papel na execução da pena. Não podemos esquecer que uma fase da aplicação da pena também consiste no retorno ao convívio social. O Benefício legal é a remissão dos internos, que para cada três dias trabalhado atenua um dia na pena, além de ter a oportunidade de sair do sistema com uma profissão [lavoura]”, esclareceu.

A execução das atividades ocorre na própria unidade, localizada na região do Monte Cristo, zona rural de Boa Vista. A área utilizada para plantação, onde antes havia só mato, hoje dá lugar ao cultivo de legumes e hortaliças, como milho, feijão, couve, cheiro verde, tomate, quiabo, abobrinha, além de mil mudas de mandioca.

De acordo com André, toda a produção será destinada ao consumo dos internos e para melhoria na alimentação por parte da Sejuc. “Os produtos são destinados ao consumo dos próprios internos, com acréscimo na alimentação, que chega diariamente para eles. Além disso, realizamos a venda à sociedade, de maneira que o dinheiro arrecado será aplicado novamente no projeto da horta”, complementou.

Publicado em DESTAQUES

 

O Governo de Roraima fará a entrega, nesta quinta-feira, 2, da primeira etapa do programa Renda Cidadã aos beneficiários que já entregaram toda a documentação necessária para validar a participação no benefício, conforme as condicionantes estabelecidas na Lei 1.386.

A entrega ocorrerá no auditório do Comando do CBMRR (Corpo de Bombeiros Militar de Roraima), localizado na Avenida Venezuela, próximo ao viaduto do Pricumã, às 9h30, com a participação do governador Antonio Denarium, parlamentares, autoridades civis e secretários de Estado.

Nesta primeira etapa, 1.152 pessoas aptas receberão o benefício, porém, apenas 571 contempladas entregaram a documentação necessária para participarem do programa. Na sexta-feira, 3, haverá a continuidade da entrega dos cartões pelas equipes da Setrabes (Secretaria do Trabalho e Bem-Estar Social), no horário das 8h às 18h, sem intervalo.

A secretária do Trabalho e Bem-Estar Social, Tânia Soares, informou que no cartão-alimentação entregue já estará creditado de forma retroativa os meses de abril, maio e junho, totalizando R$ 600,00, crédito este que deve ser utilizado exclusivamente para a compra de gêneros alimentícios e suprir a carência nutricional/alimentar das famílias.

Quanto à entrega da documentação, a secretária informou que os beneficiários devem procurar a sala 22 da sede da Setrabes, onde está localizada a coordenação do programa, e tirar todas as dúvidas referentes ao funcionamento do benefício e deixar a cópia dos documentos pessoais que serão anexados ao Termo de Adesão.

“Realizamos um trabalho de visitas em vários bairros da capital e no interior para conferir todos os dados informados no CadÚnico (Cadastro Único) das famílias que foram selecionadas, conforme os critérios estabelecidos na lei de criação do programa. Nos próximos dias, retomaremos as visitas e a inclusão de novos participantes nesta etapa de 2020. É importante ressaltar que o programa tem a finalidade de abranger as famílias em extrema situação de vulnerabilidade social e atender todos os princípios de legalidade e transparência, para contemplar somente as pessoas que se encontram nesta situação”, disse.

EMPRESAS CREDENCIADAS - A empresa que irá administrar os cartões-alimentação será a Alelo, que já credenciou em todo o Estado mais de 700 estabelecimentos do gênero alimentício, incluindo supermercados, mercearias, açougues e frutarias.

Publicado em DESTAQUES

 

Nesta terça-feira, 30 de junho, o Governo de Roraima, por meio da Seapa (Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento), lançou a plataforma Parr (Produtos da Agricultura de Roraima), um espaço virtual de vendas, onde a tecnologia irá auxiliar o homem do campo a escoar a sua produção de forma segura e digital. O evento ocorreu no Salão Nobre do Palácio Senador Hélio Campos.

A plataforma de negócios Parr foi desenvolvida para ligar produtores e compradores de alimentos da agricultura. A ferramenta é alternativa para quem está em isolamento por conta da pandemia do novo Coronavírus (COVID-19) e precisa vender ou comprar itens alimentícios. Ao falar sobre o lançamento, o governador Antonio Denarium disse que o Parr vai ajudar nos negócios que até então eram feitos de forma presencial.

“A vocação de Roraima é a produção de alimentos, tem que produzir frutas, grãos e carne. E agora, com esta ferramenta. nós estamos aproximando o vendedor do comprador. Estou muito feliz em ver todo o empenho da Seapa em ajudar nossos produtores rurais. Tenho certeza do sucesso da plataforma em chegar mais perto dos produtores e também incentivar a compra direta com ele. A nossa política de Governo em dar assistência ao homem do campo, neste momento, é fundamental para melhorar nossa economia”, comemorou.

Segundo o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Emerson Baú, qualquer produtor rural pode vender a produção. Além deles, pequenos comerciantes e feirantes oferecerão os produtos no site. “A mesma facilidade será incluída para quem pode comprar esses alimentos, além do que os produtores poderão ofertar nas modalidades de atacado e varejo. Seja em pequena ou grande quantidade, donas de casa, supermercados e mercadinhos que queiram novos fornecedores vão encontrar o que precisam na plataforma Parr”, explicou Baú.

O secretário informou ainda que atacadistas e distribuidores também podem e devem participar. "A plataforma Parr promove a ligação direta entre vendedores e compradores", reforçou.

Instituições parceiras

Instituições que prestam serviços ao homem do campo selaram parcerias com o projeto da plataforma Parr, a exemplo do Sebrae-RR (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Roraima), a Faer (Federação de Agricultura e Pecuária do Estado de Roraima), Fier (Federação das Indústrias do Estado de Roraima) e OCB/RR (Sindicato e Organização das Cooperativas de Roraima).

O presidente dos sistemas OCB/RR e Faerr/Senar, Sílvio de Carvalho, destacou a relevância do Parr em tempos de pandemia e a migração para o mundo digital. “A Plataforma virtual de vendas de produtos da agricultura é uma grande inovação para nós do campo e excelente ferramenta de compras para quem mora na cidade. Ela faz a integração perfeita do produtor rural que está lá na propriedade com o meio urbano, o que vai facilitar qualquer tipo de negociação, seja compra, ou venda daquilo que interessa”, disse Carvalho.

A diretora Técnica do Sebrae-RR, Dorete Padilha, explicou a parceria com a Seapa por meio da plataforma Parr. “Entendemos que o momento requer ações criativas e de acessibilidade a todos e nada melhor que o mundo virtual, que está repleto de ferramentas que podem contribuir muito para facilitar o relacionamento comercial de produtores, comerciantes, fornecedores e clientes. O Sebrae está também se reinventando para continuar garantindo conhecimento ao público em geral no que se refere a tecnologia e ambientes digitais, por isso, apoia a iniciativa do Estado em oferecer mais esta alternativa”, disse.

Para a primeira vice-presidente da Fier e presidente do Sindigrãos (Sindicato das Indústrias de Beneficiamento de Grãos do Estado de Roraima), Izabel Itikawa, nunca foi tão necessário somar esforços para viabilizar o crescimento da economia do Estado de Roraima como agora.

“É por isso que a Fier é parceira deste programa, pois ele valoriza a produção agropecuária, cria oportunidades para reduzir custos e ao mesmo tempo contribui para elevar a qualidade dos insumos e produtos finais das nossas indústrias. Acreditamos que mais uma vez a Fier está fazendo a sua parte, para que todos consigamos, além de superar a crise, avançar na consolidação das atividades produtivas, sejam elas no campo ou na cidade”, pontuou Izabel.

Seapa coordenará o Parr

O secretário Emerson Baú disse que todo o sistema será gerido pela Seapa, que fará a manutenção no site. “Direcionamos servidores para o suporte a toda alimentação de conteúdo na plataforma, seja em relação às postagens ou com as informações repassadas pelos produtores para inclusão de ofertas. Outra gerência será em relação aos consumidores, para fortalecer o elo entre vendedor e comprador”, informou Baú.

Para Sílvio de Carvalho, a coordenação da plataforma Parr pela Seapa será fundamental para o sucesso da empreitada digital. “O programa multi-institucional coordenado pela Seapa é a ferramenta perfeita. Nela, o produtor rural ou qualquer pessoa pode pôr os produtos organizados através de associações, cooperativas ou pequenos agricultores da economia familiar, atacadista ou distribuidor. Sem dúvida, é a integração harmônica do comércio virtual com os produtos da agricultura roraimense”, ressaltou Carvalho.

Funcionalidade da plataforma Parr

O usuário pode acessar a plataforma Parr no endereço eletrônico parr.rr.gov.br e escolher o município de Roraima onde quer realizar a compra e o produto a ser comprado ou vendido; em seguida, o usuário encontra informações do contato do vendedor ou comprador. Dentre as funcionalidades, estão os filtros de preço, forma de venda e entrega (delivery ou presencial). O resultado será compras de maneira rápida e segura.

O vendedor deve fazer o cadastro inicial para acessar a plataforma - que é intuitiva e fácil de usar. Após fazer o login, preenche o formulário com todas as informações do produto que pretende vender: a unidade, preço, escolha da opção de entrega, a modalidade de atacado ou varejo. A foto do produto é importante no cadastro. Após todas as etapas, o sistema verifica os dados para validar e põe o produto no ar.

Publicado em DESTAQUES

Desde que começou a pandemia do Coronavírus (COVID-19), o Procon Estadual (Procon do Estado de Roraima) já visitou quase 200 estabelecimentos comerciais da capital para verificar possíveis irregularidades envolvendo a cobrança de preços abusivos de produtos.

Segundo o diretor do Procon Estadual, Lindomar Coutinho, foram feitas diligências em empresas de diversos setores, como escolas, supermercados, lojas de materiais de construção, farmácias, entre outros. "As maiores reclamações dos consumidores têm a ver com o reajuste abusivo dos preços dos produtos alimentícios, materiais de proteção individual e os medicamentos contra a COVID-19", informou.

Coutinho disse ainda que o Procon Estadual também atende inúmeras demandas relacionadas às reclamações de cobrança indevida do consumo de energia elétrica. "Esse é outro seguimento que passamos a dar uma atenção maior. Estamos fazendo a fiscalização diária em outros setores, inclusive já notificados várias empresas. Sete empresas já foram multadas por fazer o reajuste indevido do valor cobrado ao consumidor", afirmou.

Das 175 fiscalizações de rotina realizadas pelo Procon Estadual, 40 ocorreram em farmácias e supermercados. Destes, 33 foram notificados e sete fornecedoras multadas. Além disso, foram feitas 53 recomendações sobre o aumento injustificado dos preços dos remédios e alimentos, resultando na notificação de 19 farmácias.

Atenção maior aos supermercados

Atualmente, o setor do comércio de Boa Vista ligado aos supermercados tem recebido maior atenção do Procon Estadual, por conta do grande número de reclamações dos preços de produtos alimentícios.

O diretor do Procon Estadual explica que, em virtude da pandemia, infelizmente alguns estabelecimentos comerciais estão se aproveitando da situação delicada e agindo com má intenção com os consumidores. "Por ser o setor de alimentos, os consumidores são meio que obrigados a pagar pelos produtos comercializados a um valor considerável injusto", enfatizou.

Diante disso, o Procon Estadual fez várias recomendações aos supermercados da capital de forma preventiva. Além disso, alertou os donos dos estabelecimentos sobre novas diligências. "Vamos retomar posteriormente a esses estabelecimentos para verificar se atenderam às nossas recomendações. Caso isso não ocorra, vamos tomar as providências necessárias de autuação", adiantou.

A obrigatoriedade do uso de máscaras também foi outra cobrança feita pelo Procon Estadual aos supermercados, por serem locais de grande concentração de pessoas. Ao todo, 20 estabelecimentos comerciais do setor foram fiscalizados. "Fizemos diligências nos supermercados também para constatar o uso de máscaras pelos consumidores. Ainda estamos em meio a uma pandemia e as pessoas precisam respeitar as exigências do decreto governamental, que determina o uso obrigatório da máscara de proteção", ressaltou.

Como fazer para denunciar

O consumidor que se deparar com uma cobrança indevida de algum produto, principalmente em se tratando de produtos alimentícios, pode denunciar. O Procon Estadual oferece os canais necessários para auxiliar nas denúncias. "Os consumidores podem nos mandar fotos com a denúncia via Whatsapp pelos números 99172-4008 ou 99176-0022. Vamos ao estabelecimento comercial solicitar a nota de entrada do produto e fazer análise para saber se foi reajustado ou não de forma indevida", disse Lindomar Coutinho.

 

Publicado em DESTAQUES
Página 1 de 146