Mostrando itens por marcador: cadadiamelhor

O governador Antonio Denarium acompanhou, pessoalmente, junto com produtores e secretários de governo a chegada das cargas de soja, que a partir de agora irão passar pelas etapas de processamento

"Estamos dando um grande passo pois os Silos são um instrumento fundamental para a classe de sojicultores que tem a garantia de que sua soja será bem acondicionada para, posteriormente, comercializar com a qualidade exigida pelo mercado", destacou.

Denarium lembrou que Roraima é um dos estados com maior índice de áreas de soja plantadas no país. Segundo ele houve um aumento de 3.500, em 2013, para 50 mil hectares de áreas plantadas de soja em 2020.

"Temos um potencial, a curto prazo, de plantar mais 1 milhão de hectares de soja e aproximadamente 500 mil hectares de milho. O Governo de Roraima está fomentando a atividade com políticas públicas, valorizando o empreendedorismo e os produtores do Estado e os novos que chegam", reforçou.

Capacidade de armazenamento

O Complexo de Silos de Monte Cristo está sob a gestão da Seapa (Secretaria de Agricultura, Pecuária e abastecimento) e tem a capacidade de armazenamento de 27 mil toneladas de grãos. A estrutura tem a principal fundação de processar os grãos garantindo uma maior qualidade no produto final.

De acordo com o secretário de Agricultura, Emerson Baú, os Silos desde sua fundação em 2002 até 2019 estava sob os cuidados da Cooperativa Grão Norte. Assim que o governo retomou a administração do Complexo, fez uma reforma na estrutura.

"Os silos possibilitam a padronização dos grãos com a verificação do grau de umidade e grau de impureza. Com o Silos, o grão pode ficar armazenado pelo tempo que for necessário. O produtor contribui apenas com o pagamento de uma taxa estipulada pela Seapa", informou.

Baú afirmou que o governo está fazendo a armazenagem do produto com um custo inferior ao que era praticado nos anos anteriores quando o Silos era administrado pela Cooperativa. "Os produtores enfrentavam muitas dificuldades quanto ao valor gasto para o armazenamento. Quando o agricultor não tinha acesso aos Silos, precisa vender o produto na hora, com isso perde ficava abaixo do esperado" explicou.

Governo investe em políticas públicas de incentivo

O esforço no Governo do Estado para desenvolver a economia de Roraima, por meio da agricultura já é percebido através dos resultados positivos apresentados. O governador Antonio Denarium destacou a agilidade das emissões de licenciamentos ambientais pela Femarh (Fundação do Meio Ambiente e Recursos Hídricos) e a Regularização Fundiária.

"Assumimos um papel importante na melhoria dos serviços dos órgãos de fiscalização do estado. A Femarh está fazendo um ótimo trabalho na emissão das licenças ambientais, permitindo que os produtores tenham segurança jurídica de suas terras. O Iteraima também tem contribuído de maneira efetiva para titulação das terras", frisou.

Outra política de governo que tem surtido efeito positivo para o seguimento agrícola do Estado é a Lei N° 215, que permite o incentivo fiscal com a isenção do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) aos produtores de grãos.

"A Lei N° 215 permite que todos os produtores que fizerem o projeto de exploração agropecuária e apresentarem junto à Secretaria de Planejamento terão a isenção do ICMS sobre a produção. Isso irá estimular o crescimento da atividade produtiva no Estado. Com isso, os produtores terão um custo menor com a produção", assegurou.

Média de produção de soja em Roraima

Em 2020, o Estado de Roraima plantou 50 mil hectares de soja. Segundo o Denarium a cada quatro hectares plantado do grão gera um emprego direto e indireto. "Atualmente, a produção de soja gera 12 mil empregos diretos e indiretos em Roraima. A produção estimada para a safra 2020 será de 150 mil toneladas de grãos de soja. Serão 5 mil carretas com 27 toneladas cada", informou.

Ele garantiu que vários setores da economia do Estado serão beneficiados com essa produção de soja. Ao mesmo tempo, o governo vai arrecadar mais, elevando o grau de desenvolvimento econômico.  "Parte da soja produzida em Roraima já é consumida em forma de óleo pelo mercado local. E a maior parte segue para exportação. A nossa soja tem um percentual maior de óleo e de farelo, decido a melhor qualidade do grão que é produzido", explicou.

Investimento na produção do grão de milho

Roraima possui todas as condições necessárias para a produção da soja devido ao clima e as terras. Segundo Denarium, essas características positivas têm atraído os produtores do país a procurarem o Estado para investir.

"Além da soja, outro produto que ganha destaque é o milho. Em 2020, foram plantados mais de 15 mil hectares de milho. Vamos colher mais de 3 mil carretas de milho no Estado.

Antes a grande parte do milho que era consumida em Roraima vinha dos Estados de Mato Grosso, de Goiás e de Rondônia e isso ocorria pela falta de investimentos de governos anteriores. "Agora nossa gestão está investindo pesado para que sejamos autossuficientes na produção do milho. Isso vai possibilitar a produção da ração animal que é feita a partir do milho e da soja", finalizou.

Publicado em MANCHETES

Você que é doador de sangue ou tem interesse em ajudar o próximo, pode hoje mesmo fazer a boa ação. O Hemoraima (Centro de Hemoterapia e Hematologia de Roraima) está com o estoque de sangue em estado crítico para todos os tipos sanguíneos. Diante dessa realidade, a Unidade está fazendo o chamamento de doadores. O objetivo é reabastecer o estoque para ter condições de atender as demandas das unidades de saúde do Estado.

De acordo com a gerente do Núcleo de Captação do Hemoraima, Juliane Uchôa, as doações diminuíram bastante nesse momento de pandemia. Mas ela reforça que é seguro doar durante esse período, uma vez que estão sendo seguidos todos os protocolos de segurança.

“Estamos precisando de doações de todos os tipos sanguíneos, sem exceção. Como medidas de prevenção à COVID-19, o uso de máscaras passou a ser obrigatório no Hemocentro de Roraima, além da higiene redobrada em todas as áreas que o doador tem acesso e também passou a disponibilizar álcool em gel para a limpeza das mãos e a adotar a distância de uma cadeira entre cada doador”, disse.

COMO DOAR – O Hemoraima está de portas abertas para doadores das 7h30 às 12h e das 13h30 às 18h, na avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, próximo ao HGR (Hospital Geral de Roraima Rubens de Souza Bento). É possível agendar ligações pelo (95) 9-8404-9593, mas doações espontâneas também serão bem-vindas.

Para doar sangue, a pessoa deve ter entre 16 anos e 69 anos e 11 meses (59 anos e 11 meses para a primeira doação). Os menores de 18 anos precisam da presença do responsável legal, bem como cópia da carteira de identidade.

É necessário ter mais de 50 quilos, estar alimentado e em boas condições de saúde, além de apresentar um documento original, com foto. São exemplos: RG (Registro Geral), CNH (Carteira Nacional de Habilitação) ou Carteira de Trabalho.

A instituição alerta também que é preciso observar os intervalos entre as doações de sangue: três meses para homens e quatro meses, para mulheres.

Publicado em DESTAQUES

O dia 8 de agosto é marcado nacionalmente como o Dia de Combate ao Colesterol. A data traz consigo um importante significado e requer atenção. Com um trabalho de conscientização, o objetivo é alertar a população sobre os riscos de doenças cardiovasculares, que segundo o Ministério da Saúde são a primeira causa de mortalidade no Brasil.

Em Roraima, o Governo do Estado, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde) tem reforçado o trabalho junto aos municípios para despertar na população o interesse por uma alimentação saudável e a realização regular de exames médicos. 

Há dois tipos de colesterol presentes no organismo: o colesterol bom (HDL), que é responsável por limpar a gordura das artérias e o colesterol ruim (LDL), que em grande quantidade causa obstruções nos vasos sanguíneos, causando doenças como infarto agudo do miocárdio e AVC (Acidente Vascular Cerebral    De acordo com a nutricionista Karla Gavazza, gerente do Núcleo Programático de Alimentação e Nutrição, a qualidade da alimentação é um dos fatores que influencia o organismo, por isso é fundamental manter um cardápio equilibrado rico em nutrientes. O Núcleo executa capacitações com base no “Guia Alimentar para a População Brasileira”.

“Muitas pessoas não se dão conta, mas ao consumir alimentos industrializados, embutidos, enlatados, salsichas, bacon, carnes gordurosas e frituras, estão aumentando a taxa de colesterol no organismo, um risco para a saúde”, esclarece.

Ela explica que a melhor forma de evitar o colesterol ruim é consumir alimentos como grãos, cereais, frutas e legumes. “É preciso chamar a atenção para o pouco cuidado que muitas pessoas têm no dia-a-dia com a alimentação, tendo pouco tempo para preparar as refeições e comprando produtos industrializados, pobres em vitaminas e nutrientes, ou seja, essa praticidade pode não parecer, mas não contribui para a imunidade do nosso organismo”, reforçou.

Quando o assunto é manter uma vida saudável, o médico cardiologista Leonardo Vasconcelos, que atua na Clínica Médica Especializada Coronel Mota, ressalta que a prevenção é o melhor remédio. A prática de exercícios físicos é uma forte aliada no combate ao colesterol alto e deve ser praticada por pelo menos 30 minutos, três vezes ao dia.

“O colesterol elevado causa doenças que dificilmente apresentam sintomas, por isso, é importante fazer avaliações periódicas e manter a atividade física. Além disso, aquelas pessoas com histórico de doenças cardiovasculares, AVC e aqueles com histórico familiar de morte súbita, devem ter atenção redobrada com o nível de colesterol”, complementou.

O especialista reforça que não há idade específica para desenvolver o colesterol alto, mas que crianças e pessoas magras também devem se atentar ao nível de colesterol alto. “Geralmente as pessoas acima dos 40 anos sofrem mais com o colesterol alto, mas não é uma regra. A falta de hábitos saudáveis pode desenvolver o problema, por isso é fundamental desde cedo manter bons hábitos alimentares”, explicou.

Publicado em DESTAQUES
Sexta, 07 Agosto 2020 01:41

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa o Estado contabiliza até o momento 66.138 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes, 35.540 foram confirmados, sendo 8.098 por RT-PCR e 27.442 por teste rápido, 30.598 foram descartados e 544 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença, 417 em Alto Alegre, 250 no Amajari, 26.659 casos foram notificados em Boa Vista, 517 em Bonfim, 776 no Cantá, 675 em Caracaraí, 732 em Caroebe, 212 em Iracema, 555 em Mucajaí, 261 em Normandia, 1.180 em Pacaraima, 1.280 em Rorainópolis, 704 em São João da Baliza, 181 em São Luiz e 539 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 488 em Alto Alegre, 274 em Amajari, 23.067 notificações ocorreram em Boa Vista, 684 em Bonfim, 387 no Cantá, 573 em Caracaraí, 446 em Caroebe, 278 em Iracema, 917 em Mucajaí, 198 em Normandia, 262 em Pacaraima, 1.579 em Rorainópolis, 480 em São João da Baliza, 185 em São Luís e 161 em Uiramutã.

O Estado também contabiliza 544 óbitos por Coronavírus (COVID-19), 11 em Alto Alegre, 06 em Amajarí, 428 no município de Boa Vista, 09 no Bonfim, 08 no Cantá, 07 em Caracaraí, 03 em Caroebe, 04 em Iracema, 11 em Mucajaí, 09 em Normandia, 23 em Pacaraima, 18 em Rorainópolis, 03 em São João da Baliza, 02 São Luiz e 02 em Uiramutã.

Além disso, 9.110 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados.

Deste total, 139 em Alto Alegre, 54 em Amajari, 6.289 são de Boa Vista, 77 de Bonfim, 435 no Cantá, 121 em Caracaraí, 278 em Caroebe, 48 em Iracema, 161 em Mucajaí, 13 em Normandia, 370 em Pacaraima, 666 em Rorainópolis, 190 em São João da

Baliza, 98 de São Luiz e 32 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Publicado em DESTAQUES

A Feira do Pague e Leve da Agricultura Familiar foi uma iniciativa do Governo de Roraima, por meio da Seapa (Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento) pensada para ajudar escoar a produção dos pequenos feirantes e produtores locais.

A ideia partiu do governador Antonio Denarium como alternativa para ajudar o pequeno produtor.

A feirinha da Seapa, como ficou conhecida, iniciou os trabalhos dia 21 de abril, funcionando de terça a sábado. Depois de quase quatro meses funcionando, ela será remodelada. A partir da semana que vem ela irá funcionar das sextas e sábados, das 7h às 12h30, em frente à Seapa, na rua General Penha Brasil, 1121, no bairro São Francisco, em Boa Vista.

Segundo Emerson Baú, a ideia inicial é que a feira funcionasse somente no período que os estabelecimentos estivessem fechados. “Entretanto, mesmo com a abertura paulatina de alguns estabelecimentos comerciais, a Feira do Pague e Leve ganhou muitos consumidores e por isso a ideia é que ela continue. Sexta e sábado foram os dias escolhidos por serem os mais receberam visitantes e maior quantitativo de vendas”, explicou.

Nesses três meses e meio de funcionamento, os feirantes ofereceram uma variedade de mais de 50 produtos como farinha regional, goma, pé de moleque, carimã, banana, polpa de frutas, tomate, cheiro verde, galinha caipira, mel de abelha, entre outros produtos. Ao todo, 35 feirantes e três cooperativas que representam mais de 30 produtores participaram da Feira do Pague e Leve da Agricultura Familiar, por meio de revezamento semanal. Durante este período, mais de 15 mil pessoas visitaram a feira.

FACILIDADES – Na Feira Pague e Leve da Agricultura Familiar os consumidores podem ser atendidos sem precisar descer do carro. O sistema drive-thru é uma maneira segura e vender e comprar os produtos. Por isso, a metodologia foi adotada para que todos possam ser atendidos.

Cooperativas e associações de produtores, além de feirantes e produtores individuais fazem da feirinha da Seapa, o sucesso de público e vendas. “A feirinha da Seapa, veio valorizar o pequeno agricultor e as cooperativas da agricultura familiar do Estado de Roraima. Onde eles precisavam ter um local para trabalhar neste período para garantir o sustento de suas famílias’ finalizou o secretário de agricultura.

Publicado em DESTAQUES

Com a meta de atender 10 mil famílias carentes ainda em 2020, o governador Antonio Denarium anunciou a ampliação do atendimento do Renda Cidadã. O anúncio foi feito durante visita ao município de Normandia onde Denarium entregou pessoalmente o cartão às famílias beneficiadas daquele município    

"Vamos ampliar de 3 mil para 10 mil, pois nesse momento de pandemia, o Renda Cidadã vai dar Segurança Alimentar a quem precisa, a quem está sem emprego e sem renda. Esse é o maior projeto  de distribuição de renda do estado e será em caráter permanente. Até o final de nossa gestão, vamos abranger o número máximo de pessoas que se encontram na faixa de pobreza ou passando por alguma necessidade”, garantiu Denarium

Na primeira etapa, 3 mil famílias estão sendo beneficiadas. Os cartões estão carregados com R$ 800, referentes a quatro meses acumulados . Eles estão sendo entregues em envelope lacrado, contendo uma carteirinha para colocar o cartão dentro e facilitar o transporte pelo beneficiado e a lista com o nome dos estabelecimentos credenciados.

Mais de 700 empresas em todo o Estado estão conveniadas com a empresa Alelo, que administra o cartão Renda Cidadã.

PROGRAMAS – O Renda Cidadã integra a nova política de segurança alimentar e nutricional e faz parte de uma das ações do Programa Roraima Verde.

O programa é coordenado pela Setrabes (Secretaria do Trabalho e Bem-Estar Social), e beneficia pessoas em situação de extrema pobreza como auxílio para a complementação de sua alimentação.

 

 

Publicado em DESTAQUES

O Governo do Estado de Roraima segue apoiando o esporte. O governador Antonio Denarium recebeu os presidentes dos clubes roraimenses de futebol profissional, São Raimundo e Baré, que representarão o Estado no Campeonato Brasileiro da Série D. Eles solicitaram apoio técnico e logístico para que os times cheguem preparados a competição.  

O IDR (Instituto de Desporto de Roraima) da Seed (Secretaria de Educação e Desporto) vai liberar o estádio Raimundo Ribeiro de Souza (Ribeirão) para os treinos e o Estádio Flamarion Vasconcelos (Canarinho) para os jogos oficiais. Tanto os treinos como os jogos oficiais devem ocorrer sem torcida, respeitando as regras de distanciamento social no combate à pandemia de Coronavírus (COVID-19).

“Esses times vão representar o nosso Estado em uma importante competição nacional. E o governo é parceiro apoiando os dois clubes. Reafirmo meu apoio ao futebol roraimense e vamos juntos buscar alternativas junto aos parlamentares estaduais para apoiar nossos jogadores neste campeonato”, disse o governador.

O presidente do São Raimundo, Sérgio Leitão, disse que está otimista com o início do Campeonato Brasileiro. “Esperamos fazer grandes jogos e conseguir a classificação para as próximas fases”, esclareceu.

Também contando com o apoio do Governo para alcançar maior rendimento, o presidente do Baré, Oziel Neto, acredita no sucesso dos times no Brasileirão na Serie D. “Com um espaço adequando para os trinos e competições e a ajuda do Governo, eu tenho certeza que o Baré e o São Raimundo farão ótimas campanhas no Brasileiro da Serie D”, disse Neto.

A secretária de Educação e Desporto, Leila Perussolo, avaliou positivamente a proposta dos clubes e disse que o esporte mobiliza e integra a sociedade. “O esporte traz renovação e faz com que a sociedade se integre e tenha uma perspectiva de desenvolvimento”, explicou.

Ela ressaltou ainda que todos os jogos vão seguir as regras exigidas pelo Ministério da Saúde para evitar a contaminação por COVID-19. “Os jogos estão fechados, mas isso não tira a beleza e riqueza de um grande campeonato. E nesse momento de pandemia nossos atletas estão iniciando os treinos com segurança, dentro de todos os protocolos exigidos pela Saúde, não só para os atletas, mas também para a sociedade”, detalhou.

A conquista do campeonato significa um avanço na representatividade no Brasileirão. Segundo o diretor do IDR, Edinaildo Barreto, os presidentes de cada clube estão satisfeitos com o resultado da reunião em prol do desenvolvimento do futebol.

“Todos os presidentes que estavam na reunião, tanto do Baré, quanto do São Raimundo, ficaram felizes com o apoio do Governo para que juntos possamos desenvolver o esporte de maneira ainda melhor, porque nosso governador Antonio Denarium entende que o esporte é muito importante para o nosso Estado”, ressaltou.

Publicado em MANCHETES
Quinta, 06 Agosto 2020 00:35

COMUNICADO

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa o Estado contabiliza até o momento 64.951 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes, 34.929 foram confirmados, sendo 8.098 por RT-PCR e 26.831 por teste rápido, 30.022 foram descartados e 538 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença, 415 em Alto Alegre, 249 no Amajari, 26.112 casos foram notificados em Boa Vista, 507 em Bonfim, 771 no Cantá, 673 em Caracaraí, 726 em Caroebe, 208 em Iracema, 554 em Mucajaí, 261 em Normandia, 1.168 em Pacaraima, 1.273 em Rorainópolis, 703 em São João da Baliza, 180 em São Luiz e 539 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 482 em Alto Alegre, 273 em Amajari, 22.650 notificações ocorreram em Boa Vista, 650 em Bonfim, 387 no Cantá, 572 em Caracaraí, 446 em Caroebe, 269 em Iracema, 835 em Mucajaí, 198 em Normandia, 258 em Pacaraima, 1.570 em Rorainópolis, 480 em São João da Baliza, 184 em São Luís e 160 em Uiramutã.

O Estado também contabiliza 538 óbitos por Coronavírus (COVID-19), 11 em Alto Alegre, 06 em Amajarí, 424 no município de Boa Vista, 09 no Bonfim, 08 no Cantá, 07 em Caracaraí, 03 em Caroebe, 04 em Iracema, 10 em Mucajaí, 09 em Normandia, 22 em Pacaraima, 18 em Rorainópolis, 03 em São João da Baliza, 02 São Luiz e 02 em Uiramutã.

Além disso, 9.047 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados.

Deste total, 139 em Alto Alegre, 54 em Amajari, 6.289 são de Boa Vista, 77 de Bonfim, 422 no Cantá, 121 em Caracaraí, 278 em Caroebe, 48 em Iracema, 138 em Mucajaí, 13 em Normandia, 370 em Pacaraima, 639 em Rorainópolis, 190 em São João da

Baliza, 98 de São Luiz e 32 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Publicado em DESTAQUES

No mês de agosto o trabalho da Vigilância Sanitária ganha destaque. É essa área que cuida de todo o acompanhamento e fiscalização de ambientes de baixo, médio e alto risco de atividades de interesse sanitário. Em Roraima, o Departamento Estadual de Vigilância Sanitária celebra a data com o fortalecimento do trabalho integrado junto aos municípios.

A diretora explica que de forma geral as ações são coordenadas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e executadas nas esferas estadual e municipal, por meio das pactuações. O trabalho consiste no acompanhamento com base no risco sanitário e dependendo da complexidade as competências são divididas entre os gestores federal, estadual e municipal.  

“Nosso trabalho é atuar com foco no risco sanitário, então seguimos as diretrizes nacionais e estaduais, por meio do trabalho conjunto com os municípios buscamos com que estas diretrizes sejam cumpridas na prática. Esse monitoramento inclui serviços de saúde, alimentação, saneantes, agrotóxicos entre outras áreas que merecem acompanhamento”, esclareceu.

Conforme a diretora do DVS (Departamento de Vigilância Sanitária), Mayara Bianca Pimentel, no setor existe uma série de ações que são executadas pela vigilância, para que sejam minimizados os riscos sanitários e com isso promover a defesa da vida e a promoção de saúde da população. Ela enfatiza que a vigilância também faz um trabalho de orientação.

“Temos uma equipe toda disponível para esclarecer as dúvidas ou questionamentos dos profissionais que atuam nas empresas ou estabelecimentos fiscalizados pela vigilância. Para ter acesso ao DVS basta que o empresário venha ao departamento que funciona na sede da CGVS (Coordenadora Geral de Vigilância em Saúde), no bairro São Francisco, e consultar junto à equipe. Além disso, trabalhamos por demanda e por denúncia, ou seja, a população também pode nos  ajudar”, complementou. 

 

 

--

Publicado em DESTAQUES

A Escola Estadual Major Alcides trabalha desde o início do ano o projeto “Educação Fiscal e transparência no contexto escolar” para sensibilizar os estudantes sobre o uso dos recursos públicos. Nesta quarta-feira (5), respeitando as regras de distanciamento social, os alunos envolvidos participaram de uma videoconferência para apresentar os trabalhos.

As apresentações iniciaram de forma on-line e foi dividida em três etapas. A primeira ocorreu na segunda-feira (3), quando os estudantes apresentaram os trabalhos para a própria turma. A segunda etapa foi nesta terça-feira (4), para os estudantes das demais turmas, e a última apresentação ocorreu nesta quarta-feira (5), para os professores e convidados.

Além da comunidade escolar, a população pôde assistir as apresentações por meio do aplicativo Google Meet. “É importante a participação da população para prestigiar os nossos alunos e conhecer sobre educação fiscal, que é tão presente na nossa vida, pois é necessário entender sobre os impostos para garantir os nossos direitos e deveres”, explicou a coordenadora pedagógica da escola, Maila Conegundes.

No decorrer do projeto, os estudantes realizaram pesquisas, também criaram um blog, infográficos, fanzine, questionários e o desenvolveram o aplicativo EMARS, disponível para Download no sistema Android. 

No projeto, foram abordados temas como imposto de renda, taxas, destinação do recurso público e atribuições dos órgãos e instituições públicas. O projeto é desenvolvido pelos estudantes da 3° série do Ensino Médio Técnico em Serviços Jurídicos da Escola Estadual Major Alcides Rodrigues dos Santos, localizada na avenida dos Imigrantes, 551, bairro Asa Branca. A escola atende 317 estudantes do Ensino Médio e Médio Técnico em Serviços Jurídicos e Informática. 

 

Publicado em DESTAQUES