Mostrando itens por marcador: cadadiamelhor

A partir desta segunda-feira (10), o IPER (Instituto de Previdência do Estado de Roraima), obedecendo a todas as recomendações do Ministério da Saúde, retomará, de forma segura e parcial, o atendimento presencial aos segurados.

“Inicialmente, serão atendidos somente aqueles previamente agendados pelo Whatsapp, cujos serviços solicitados não possam ser prestados remotamente, como a perícia médica, a avaliação social e a reabilitação profissional”, explicou a presidente do IPER, Adriana Padilha.

Para isso, foram adotadas algumas medidas, como o fornecimento e a instalação de equipamentos de proteção individual e coletiva contra a disseminação da COVID-19. Além disso, o acesso ao interior do Instituto será controlado e restrito aos servidores, contratados e usuários que realizaram agendamento prévio.

“Fizemos a adequação dos espaços, mobiliários e sinalizamos o hall de atendimento para que o distanciamento social e o limite máximo de pessoas no mesmo ambiente sejam respeitados. A limpeza e a desinfecção das salas serão realizadas periodicamente ao longo expediente”, garantiu Adriana.

Inicialmente, o atendimento presencial ocorrerá duas vezes por semana, das 8h às 12h. Em caso de evolução positiva da situação epidemiológica e de saúde no Estado, este número subirá para três. O IPER manterá a possibilidade de trabalho remoto para os servidores e contratados enquadrados nas situações estabelecidas na Portaria Nº 319/IPER/PRESI/GPRES, de 17 de março de 2020, consideradas as exceções e os requisitos estabelecidos no ato normativo.

O IPER disponibilizará na página na internet o Plano de Retorno Gradual às Atividades Laborais na Modalidade Presencial, as informações sobre o funcionamento e os meios adequados para acesso dos segurados aos benefícios por ele administrados, além de relatórios de acompanhamento dos resultados e da eficácia das medidas de retorno gradual ao atendimento presencial.

 

Publicado em DESTAQUES

Uma das mais importantes obras do Estado na área da saúde é a construção do Hospital de Amor, que vai ajudar na prevenção e tratamento contra o câncer. Iniciada este ano, hoje cerca de 70% da obra já está concluída e a previsão é que no mês de outubro inicie os atendimentos ao público.

O governador Antonio Denarium fez uma vista à obra da construção da unidade de saúde na manhã desta segunda-feira, 10. Para ele, o investimento representa um grande avanço para o tratamento contra o câncer no Estado, o que irá contribuir para uma recuperação mais rápida para os pacientes.

“A construção do Hospital do Amor é uma grande vitória para todos nós. Inclusive eu quero agradecer o empenho do deputado Federal Hiran Gonçalves que é um parceiro nosso, e que ajudou na concretização desse sonho com emenda parlamentar alocada por ele e a ex-Senadora Ângela Portela”, destacou.

Denarium lembrou os detalhes das primeiras tratativas que teve com os parlamentares para que fosse colocado em prática o projeto da construção da unidade de saúde que irá atender a população da Capital e do interior. Os investimentos chegam ao valor total de R$ 30,84 milhões, fruto de emendas parlamentares.

“Ao ter conhecimento do projeto, me dispus na hora em ajudar no processo de implementação. Ainda no mês de novembro de 2018, fui até Brasília participar de uma reunião com os parlamentares da bancada roraimense e o diretor-geral do Hospital de Câncer de Barretos, Henrique Prata, para tratar sobre o assunto”, pontuou o governador.

O Hospital do Amor em Roraima está sendo construído em um terreno no bairro Pricumã, na Avenida Via das Flores, ao lado do IFRR (Instituto Federal de Roraima). O espaço para a construção da unidade de saúde foi concedido pelo Governo do Estado.

“Com a união do Executivo e do Legislativo os resultados apresentados são ainda melhores para a população. Vamos trabalhar para que os pacientes com câncer no Estado possam se tratar contra a doença com mais comodidade, com uma estrutura moderna e equipada”, disse Denarium.

Procedimentos para o tratamento

O deputado Federal Hiran Gonçalves acompanhou o governador Antonio Denarium na visita à obra do Hospital de Amor. Ele explicou de que forma será realizado o trabalho de combate ao câncer no Estado.

“Com o a unidade em funcionamento, será feito um rastreamento de todos os casos suspeitos de pacientes com a doença. Uma carreta equipada irá fazer esse trabalho de forma itinerante nos municípios do interior. As pessoas diagnosticadas serão encaminhadas para o tratamento minimamente invasivo na Capital”, explicou.

Ainda de acordo com o deputado, a maioria dos equipamentos do hospital já foi comprada e a unidade móvel, que vai percorrer os municípios de Roraima com os serviços de exames de biópsias, mamografia, consultas e pequenos procedimentos cirúrgicos, está em processo de fabricação.

“Serão utilizados três mamógrafos, um na carreta e dois no Hospital de Amor. Vão ser realizados exames para detectar os cânceres de colo de útero, de pele, de boca e do sistema digestivo. Iremos ampliar os serviços se acordo com a disponibilidade de recurso. Os custos do hospital serão mantidos por meio de uma parceria da com a Fundação Pio XII e o SUS [Sistema Único de Saúde], que será responsável pela regulação dos atendimentos”, esclareceu Gonçalves.

Mais economia para a saúde

O secretário de Saúde Marcelo Lopes, que acompanha de perto os pacientes que passam por tratamento contra o câncer, destacou a importância da obra de construção do Hospital de Amor.

“Assisto de perto o sofrimento das famílias que acompanham o tratamento de seus parentes com câncer. Ainda não temos um serviço completo para o tratamento dessa doença no Estado. Com isso, o governo gasta milhões de reais com TFD [Tratamento Fora do Domicílio], uma realidade que vai mudar com a abertura do Hospital de Amor. Os investimentos agora irão ser empregados aqui mesmo no Estado e a população terá tratamento de qualidade e seguro”, assegurou.

 

Publicado em MANCHETES

A estruturação de duas oficinas de corte e costura, para a produção de kits de uniforme para os internos no Estado é uma das prioridades da Sejuc (Secretaria de Justiça e Cidadania) nessa pandemia como alternativa para trazer melhorias para o sistema prisional de Roraima.

A implantação das oficinas foi uma das alternativas encontradas pela Sejuc, tendo em vista que após o início da pandemia, foram suspensas as tratativas com o Estado de Santa Catarina, para a doação de 10 mil kits de fardamentos, camisas e bermudas, ao Estado de Roraima.

A Sejuc buscou também convênio com o Estado do Maranhão, que venderia peças 60% mais baratas, ou seja, o fardamento que em Roraima custaria R$ 60,00, lá sairia por R$20,00, porém a venda das fardas também foi suspensa devido à pandemia.

Em uma alternativa, a pasta já adquiriu mais de 30 máquinas, todas foram doadas por instituições, como o TJ (Tribunal de Justiça de Roraima), Cruz Vermelha, além do empresariado local. Também está em fase de licitação, o processo de compra de outras 50 máquinas e insumos; entre tecidos, agulhas, linhas e elásticos para a produção dos uniformes.

Segundo o secretário André Fernandes, a produção local trará grandes benefícios para os próprios detentos dos sistemas prisionais. “Primeiro a gente consegue colocar a mão de obra do preso para trabalho. E ele trabalhando, aprende uma profissão e pode depois continuar atuando no serviço. E nós conseguimos uma produção o tempo todo, sem parar, de forma que nunca mais vai faltar uniformes aqui para o Estado”, destacou André.

Ainda de acordo com Fernandes, já está fase de cotação de preço o processo para compra 10 mil kits de uniformes. “Serão adquiridos pelo Governo de Roraima 10 mil kits de uniformes. O processo para compra já está fase de cotação de preço e deverá ficar pronto em setembro deste ano”, disse.

 

 

Publicado em DESTAQUES
Segunda, 10 Agosto 2020 01:49

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa o Estado contabiliza até o momento 68.425 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes, 36.449 foram confirmados, sendo 8.288 por RT-PCR e 28.161 por teste rápido, 31.976 foram descartados e 547 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença, 423 em Alto Alegre, 259 no Amajari, 27.363 casos foram notificados em Boa Vista, 531 em Bonfim, 788 no Cantá, 680 em Caracaraí, 775 em Caroebe, 212 em Iracema, 561 em Mucajaí, 263 em Normandia, 1.197 em Pacaraima, 1.331 em Rorainópolis, 718 em São João da Baliza, 189 em São Luiz e 548 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 503 em Alto Alegre, 287 em Amajari, 24.098 notificações ocorreram em Boa Vista, 711 em Bonfim, 401 no Cantá, 589 em Caracaraí, 472 em Caroebe, 283 em Iracema, 989 em Mucajaí, 206 em Normandia, 279 em Pacaraima, 1.636 em Rorainópolis, 518 em São João da Baliza, 194 em São Luís e 161 em Uiramutã.

O Estado também contabiliza 547 óbitos por Coronavírus (COVID-19), 11 em Alto Alegre, 06 em Amajarí, 431 no município de Boa Vista, 09 no Bonfim, 08 no Cantá, 07 em Caracaraí, 03 em Caroebe, 04 em Iracema, 11 em Mucajaí, 09 em Normandia, 23 em Pacaraima, 18 em Rorainópolis, 03 em São João da Baliza, 02 São Luiz e 02 em Uiramutã.

Além disso, 9.112 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados.

Deste total, 139 em Alto Alegre, 54 em Amajari, 6.289 são de Boa Vista, 77 de Bonfim, 435 no Cantá, 121 em Caracaraí, 278 em Caroebe, 48 em Iracema, 161 em Mucajaí, 13 em Normandia, 370 em Pacaraima, 666 em Rorainópolis, 190 em São João da

Baliza, 100 de São Luiz e 32 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

 

 

Publicado em DESTAQUES
Domingo, 09 Agosto 2020 02:15

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa o Estado contabiliza até o momento 68.139 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes, 36.387 foram confirmados, sendo 8.241 por RT-PCR e 28.146 por teste rápido, 31.752 foram descartados e 547 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença, 423 em Alto Alegre, 259 no Amajari, 27.334 casos foram notificados em Boa Vista, 531 em Bonfim, 788 no Cantá, 680 em Caracaraí, 759 em Caroebe, 212 em Iracema, 560 em Mucajaí, 263 em Normandia, 1.196 em Pacaraima, 1.326 em Rorainópolis, 712 em São João da Baliza, 188 em São Luiz e 548 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 502 em Alto Alegre, 287 em Amajari, 23.962 notificações ocorreram em Boa Vista, 711 em Bonfim, 398 no Cantá, 588 em Caracaraí, 467 em Caroebe, 281 em Iracema, 949 em Mucajaí, 205 em Normandia, 278 em Pacaraima, 1.626 em Rorainópolis, 503 em São João da Baliza, 193 em São Luís e 161 em Uiramutã.

O Estado também contabiliza 547 óbitos por Coronavírus (COVID-19), 11 em Alto Alegre, 06 em Amajarí, 431 no município de Boa Vista, 09 no Bonfim, 08 no Cantá, 07 em Caracaraí, 03 em Caroebe, 04 em Iracema, 11 em Mucajaí, 09 em Normandia, 23 em Pacaraima, 18 em Rorainópolis, 03 em São João da Baliza, 02 São Luiz e 02 em Uiramutã.

Além disso, 9.112 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados.

Deste total, 139 em Alto Alegre, 54 em Amajari, 6.289 são de Boa Vista, 77 de Bonfim, 435 no Cantá, 121 em Caracaraí, 278 em Caroebe, 48 em Iracema, 161 em Mucajaí, 13 em Normandia, 370 em Pacaraima, 666 em Rorainópolis, 190 em São João da

Baliza, 100 de São Luiz e 32 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Publicado em DESTAQUES

A Agência de Defesa Agropecuária (Aderr) realizou uma força tarefa conjunta, com ações de higienização nas barreiras sanitárias que ficam localizadas nas rodovias de Roraima.

A sanitização está ocorrendo de 15 em 15 dias, tanto na sede como em todos nos postos de vigilância agropecuária localizados no interior.

O serviço já foi feito nos postos de vigilância de Bonfim e Alto Alegre e também nos postos do Recrear e na Balsa do Passarão.

“Saímos fazendo essa maratona, no fim de semana, para que possamos proteger os servidores e os usuários do sistema com a aplicação do produto que é amônia quaternária”, explicou o diretor-presidente da Aderr, Gelb Platão.

A amônia quaternária reduz os microrganismos (fungos, bactérias e vírus).

Ainda conforme Gelb, existem kits de emergência para atendimento a focos de doenças em todas as Unidades de Defesa Agropecuária localizadas em todos os municípios.

Distribuímos a amônia quaternária para que eles possam fazer aplicação do produto também nas unidades localizadas no interior, uma vez que os kits contêm bomba costal.

 

Publicado em DESTAQUES

Day Ventura tem 24 anos e um talento inegável. Ela é uma das credenciadas no edital "Cultura em Casa" realizado pelo Governo de Roraima, por meio da Secult (Secretaria de Estado da Cultura).

A jovem talento se inscreveu na categoria música solo, e encantou a todos com seu depoimento e arte. A cantora roraimense contou que, apesar de nova, tem a música presente na vida desde muito cedo, quando cantava no coral da escola.

Na prévia, a artista falou sobre o seu início na música e sobre o seu recente trabalho produzido em Roraima.

“Dos meus 8 aos 12 anos eu participei do coral e com isso eu tive meu primeiro contato direto com a música, lá comecei a aprender a tocar flauta doce e resolvi que queria aprender outro instrumento. Desde então comecei a explorar o violão e com isso foram nascendo composições que eu deixava guardadas. A partir dos meus 15 anos eu comecei a gravar um pouco do que eu compunha e passei a encarar a música como uma forma de trabalho, além de hobby. Logo em seguida encontrei uns amigos pra formar uma banda e a partir daí a música se consolidou como profissão pra mim” explicou.

Entre os projetos, a artista tem o EP produzido de forma independente que recebeu o nome ‘De•cor’ e é composto com cinco faixas ‘Penso se Penso’, ‘No one Else’, Voo Livre’ , ‘ Tinta’ e ‘Olha de cá’ e está disponível gratuitamente no Spotify e Deezer entre outras plataformas digitais. Pelo edital Cultura em Casa, a música selecionada foi “Tinta”.

Para o secretário de cultura Johnson Castro, o vídeo é apenas uma prévia do material que vem sendo desenvolvido pela pasta. “Nosso interesse é produzir um material que poderia servir de portfólio para o artista, e com isso, ele possa divulgar a arte e a cultura roraimense em outros estados do país.” explicou.

CULTURA EM CASA - Respeitando a necessidade do distanciamento social diante da pandemia de Coronavírus (COVID-19), o Governo de Roraima, por meio da Secult, lançou o edital de credenciamento de artistas e “fazedores de cultura” para apresentações online. O edital integra o projeto “Cultura em Casa” e contempla artistas com benefícios que variam de R$ 500 a R$ 1.500. O credenciamento ainda está aberto.

Publicado em DESTAQUES
Sábado, 08 Agosto 2020 01:54

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa o Estado contabiliza até o momento 66.991 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes, 35.933 foram confirmados, sendo 8.101 por RT-PCR e 27.832 por teste rápido, 31.058 foram descartados e 547 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença, 417 em Alto Alegre, 254 no Amajari, 26.987 casos foram notificados em Boa Vista, 523 em Bonfim, 780 no Cantá, 676 em Caracaraí, 735 em Caroebe, 212 em Iracema, 558 em Mucajaí, 261 em Normandia, 1.194 em Pacaraima, 1.300 em Rorainópolis, 704 em São João da Baliza, 181 em São Luiz e 548 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 491 em Alto Alegre, 274 em Amajari, 23.459 notificações ocorreram em Boa Vista, 697 em Bonfim, 391 no Cantá, 574 em Caracaraí, 446 em Caroebe, 278 em Iracema, 940 em Mucajaí, 198 em Normandia, 272 em Pacaraima, 1.587 em Rorainópolis, 481 em São João da Baliza, 186 em São Luís e 161 em Uiramutã.

O Estado também contabiliza 547 óbitos por Coronavírus (COVID-19), 11 em Alto Alegre, 06 em Amajarí, 431 no município de Boa Vista, 09 no Bonfim, 08 no Cantá, 07 em Caracaraí, 03 em Caroebe, 04 em Iracema, 11 em Mucajaí, 09 em Normandia, 23 em Pacaraima, 18 em Rorainópolis, 03 em São João da Baliza, 02 São Luiz e 02 em Uiramutã.

Além disso, 9.110 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados.

Deste total, 139 em Alto Alegre, 54 em Amajari, 6.289 são de Boa Vista, 77 de Bonfim, 435 no Cantá, 121 em Caracaraí, 278 em Caroebe, 48 em Iracema, 161 em Mucajaí, 13 em Normandia, 370 em Pacaraima, 666 em Rorainópolis, 190 em São João da

Baliza, 98 de São Luiz e 32 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Publicado em DESTAQUES

O governador Antonio Denarium recebeu das mãos do deputado federal Hiran Gonçalves os projetos dos novos prédios da Segad (Secretaria de Gestão Estratégica e Administração) e da Feira do Passarão. As obras, previstas para iniciarem no primeiro semestre de 2021, serão executadas com R$ 18 milhões garantidos pelo parlamentar por meio de emenda.

O antigo prédio da Segad, localizado na rua Major Manoel Correia, no São Francisco dará lugar a uma nova e moderna estrutura, adaptada para as atuais necessidades da Pasta. Para este empreendimento, o deputado destinou R$ 15 milhões. Após a conclusão, a obra irá garantir economia aos cofres públicos, pois atualmente, a Secretaria funciona em uma estrutura alugada.

Os R$ 3 milhões restantes serão aplicados na construção da nova estrutura da Feira do Passarão. Todo o projeto arquitetônico foi formulado para atender as principais demandas dos feirantes e frequentadores. Segundo a Seinf (Secretaria de Infraestrutura), os recursos já foram empenhados, a próxima etapa é apresentar os projetos aos correspondentes Ministérios para a liberação do início dos trabalhos.  

“Agradeço a confiança do deputado federal Hiran Gonçalves em nosso Governo. Ele tem alocado recursos para construção de obras estruturantes. Essa parceria se estende além da Feira do Passarão e da Segad. Desde o início da nossa gestão, ele já destinou mais de R$ 40 milhões que foram utilizados nas mais diversas obras como a construção do novo IML [Instituto Médico Legal], Grande Trauma do HGR, compra de equipamentos para a saúde, reforma de escolas, construção de pontes e recuperação de estradas”, disse o governador Antonio Denarium.

O deputado reconhece a importância da parceria com o Governo do Estado em prol da população. “Conte comigo para que possamos fazer um trabalho pactuado nas boas práticas, economicidade e eficiência. Mais do que alocar recursos, eu me comprometo em continuar fazendo tudo o que for melhor para que possamos trazer cada vez mais benefícios à nossa população”, disse Gonçalves.

 

 

Publicado em MANCHETES

Os candidatos que ainda não solicitaram a restituição dos valores referentes à devolução da taxa do concurso público da PCRR (Polícia Civil de Roraima), cancelado em fevereiro de 2019, já podem fazer o pedido para o depósito em conta bancária.

Para o recebimento, o candidato deve enviar e-mail para a Fundação Vunesp (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.), indicando no assunto "Devolução da taxa de inscrição - Concurso Polícia Civil de Roraima", com as informações pessoais (nome e CPF do candidato, nome e número do banco, número da agência e conta válida para crédito, nome e CPF do titular da conta), a fim de que seja operacionalizada a devolução da taxa de inscrição por meio de TED (Transferência Eletrônica Disponível). Outras dúvidas também pode ser esclarecidas pelo Disque Vunesp, no telefone (11) 3874-6300, em dias úteis, das 8h às 18h.

As informações deverão ser encaminhadas até o dia 10 de agosto, para que os créditos sejam disponibilizados na conta bancária informada pelo candidato até o dia 20 de agosto de 2020. De acordo com o diretor do DA (Departamento de Administração) da Polícia Civil, delegado Jimmy Santana, o edital que regulamenta o processo de devolução da taxa de inscrição paga pelos candidatos no certame, com o novo prazo para o reembolso do valor, foi publicado no DOE-RR (Diário Oficial do Estado) e no site da Fundação Vunesp.

“É importante ressaltar que a devolução será operacionalizada por meio da rede bancária, diretamente na conta informada pelo candidato, sem a necessidade de comparecimento físico à agência”, explicou o diretor.

De um total de 29.419 pessoas inscritas, cerca de 6 mil ainda não pediram o reembolso. Os inscritos têm direito ao ressarcimento do valor correspondente à inscrição, devidamente atualizado pelo IPCA/IBGE (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) desde novembro de 2018 até novembro de 2019.

Publicado em DESTAQUES