Terça, 05 Novembro 2019 20:04

INFRAESTRUTURA | Governo vai contratar 30 técnicos da construção civil para agilizar obras públicas Destaque

Escrito por BRUNO WILLEMON
Profissionais vão intensificar a elaboração de projetos com possibilidade de captação de recursos federais, para mais obras, que vão gerar emprego e renda Profissionais vão intensificar a elaboração de projetos com possibilidade de captação de recursos federais, para mais obras, que vão gerar emprego e renda SECOM

O Governo de Roraima vai ganhar um importante reforço no trabalho de infraestrutura do Estado. A Assembleia Legislativa aprovou nesta terça-feira (5), por 16 votos, a Proposta de Lei Complementar que amplia em 30 vagas o número profissionais da construção civil, entre engenheiros, arquitetos e técnicos, para trabalhar na Seinf (Secretaria Estadual de Infraestrutura).

A Seinf tem mais de 70 propostas de obras cadastradas, aguardando elaboração de projetos, uma média R$ 300 milhões oriundos de emendas parlamentares, que serão investidos na construção e recuperação de estradas, feiras livres, escolas e prédios públicos do governo estadual.

O governador Antonio Denarium agradeceu à sensibilidade dos deputados estaduais quanto ao tema. “Agradeço a todos os deputados que votaram a favor do Estado. Não será com divergências que vamos vencer. Será unindo e não separando que faremos juntos deste Estado um modelo para o Brasil”, afirmou Denarium.

Para dar celeridade às obras e aos trabalhos, a contratação será mais breve possível e de profissionais com experiência. Conforme o secretário da Seinf, Edilson Damião Lima, os novos engenheiros, arquitetos e técnicos vão ajudar na elaboração de projetos, captação de recursos via Governo Federal e sistema bancário, além de reforço na fiscalização e andamento das obras.

 “Os novos cargos darão agilidade nos trabalhos futuros da Secretaria de Infraestrutura. Inclusive, já poderemos acelerar os projetos de reforma de mais de 60 escolas que o Governo de Roraima pretende elaborar até o final de 2019. A Secretaria vai fazer uma seleção desses profissionais levando em consideração principalmente a habilidade e experiência na área de projetos e convênios, requisitos fundamentais para a aprovação dos mesmos, garantindo celeridade nos trabalhos”, disse Lima.

A proposta da Lei Complementar aumenta para 50 o número de profissionais da Secretaria. Atualmente, existem no grupo de trabalho, 20 engenheiros e 10 técnicos que realizam a elaboração dos projetos. No próximo ano, 18 engenheiros estarão se aposentando.

O secretário Chefe da Casa Civil, Disney Mesquita, falou sobre a criação dos novos cargos ressaltando a agilidade que os trabalhos de infraestrutura ganharão e também na geração de empregos.

 “O Estado tem agora a oportunidade de elaborar mais projetos e captar recursos junto ao Governo Federal, assim como projetos para execução de obras com recursos próprios do Governo do Estado. Com isso, Roraima passa a gerar empregos na construção civil e promove mais renda e melhoria de vida para nossa população”, analisou o chefe da Casa Civil.

Atualmente, o tempo de elaboração de projetos é de oito meses. Com os 30 novos profissionais isso poderá reduzir pela metade.