Quarta, 10 Abril 2019 15:53

Novos cuidadores de alunos participam de reunião preparatória Destaque

Escrito por BRUNA ALVES
Reunião técnica ocorreu nesta terça-feira no Palácio da Cultura Reunião técnica ocorreu nesta terça-feira no Palácio da Cultura ASCOM/SEED

Com o objetivo de preparar os novos cuidadores de alunos, a Seed (Secretaria de Educação e Desporto), por meio do Depe (Departamento de Desenvolvimento de Políticas Públicas Educacionais), promoveu uma reunião técnica com os recém-aprovados no seletivo de Apoio Escolar (cuidador).
A reunião ocorreu nesta terça-feira, 8 de abril, no Palácio da Cultura Nenê Macaggi. Inicialmente, participaram os seletivados que atuarão em Boa Vista. Nos próximos dias será feita a mesma capacitação com os selecionados do interior do Estado. Ao todo, são 80 pessoas contratadas para dar apoio a alunos com vulnerabilidade física.
Conforme disse a diretora do Departamento, Maria Aparecida de Oliveira, esta é a primeira vez que a Educação promove capacitação para estes profissionais no Estado.
“Esta reunião foi promovida para que essas pessoas não iniciem os trabalhos sem informação. Explicamos as atribuições, o papel deles dentro da escola e a importância desses profissionais para as crianças que serão atendidas nas unidades”, pontuou.
Ela acrescentou que a Educação sempre adotará este modelo de orientação para novos profissionais.
“A partir desse momento, nenhum profissional vai direto para as escolas sem orientações técnicas. Nosso lema é cuidar das pessoas e para isso é necessário esse olhar mais humano e mais eficiente, a fim de alcançar a qualidade”, continuou.
Uma das aprovadas no seletivo, a cuidadora Irany Aguiar da Silva, de 43 anos, ressaltou a importância da realização desse tipo de capacitação. Ela atua na área educacional há mais de 15 anos.
“Para mim e para nossos colegas é de suma importância iniciar o trabalho nas escolas com uma orientação técnica, principalmente porque há pessoas que nunca trabalharam na área antes e vão poder ter mais conhecimento sobre a educação inclusiva”, disse.