Quarta, 11 Novembro 2020 17:00

ECONOMIA | Exportações roraimenses apresentam o melhor resultado no ano Destaque

Escrito por ASCOM SESAU
O superávit de Roraima chegou a US$ 31 milhões nas exportações de outubro O superávit de Roraima chegou a US$ 31 milhões nas exportações de outubro Ascom Seplan

Apesar dos reflexos na economia advindos da pandemia do novo Coronavírus, a trajetória ascendente das exportações roraimenses, que se observa desde 2019, vem mantendo-se expressiva em 2020. É o que mostram informações da Seplan (Secretaria do Planejamento e Desenvolvimento) com base nos dados extraídos do Portal Comex Stat do Ministério da Economia. Só no mês de outubro de 2020, foram exportados US$ 31,9 milhões – o maior valor já registrado em toda a série histórica, que agrega dados desde 1997.

Gráfico 1 – Exportações de Roraima – 2020 (US$ milhões) 

01.png

Fonte: Comex Stat / Ministério da Economia; Elaboração: CGEES/SEPLAN-RR.

Conforme o Secretário do Planejamento e Desenvolvimento, Diego Prandino, esse saldo positivo das exportações é essencial para demonstrar que Roraima está retomando a sua atividade econômica e reafirmando sua posição no setor agroexportador.

“Neste período de retomada “pós-pandemia”, esse resultado se mostra bastante expressivo. No acumulado de janeiro a outubro deste ano, nós já computamos US$ 155,6 milhões exportados, número muito próximo dos US$ 157,7 milhões que foram exportados durante todo o ano de 2019”, frisou.

A soja foi o principal item da pauta de exportações em outubro, com vendas para resto do mundo da ordem de 37,8 mil toneladas, com uma receita total no mês de US$ 14,8 milhões. Os principais destinos foram a Turquia (US$ 8,0 milhões) e Rússia (US$ 6,8 milhões). No acumulado do ano, foram exportadas 69,7 mil toneladas de soja, correspondendo a US$ 25,6 milhões.

Logo após a soja, aparecem produtos alimentícios destinados à Venezuela, que somaram US$ 16,4 milhões no mês passado, destacando-se as exportações de açúcar, enchidos de carne e miudezas, margarina, café, bolachas e biscoitos, e preparações alimentícias de farinhas. No acumulado do ano, já foram exportados para o país vizinho US$ 124,0 milhões em mercadorias, valor que supera a totalidade de tudo exportado para a Venezuela nos últimos 11 anos.De acordo com o diretor de Comércio Exterior da Seplan, Eduardo Ostreicher, o estado tem uma dinâmica muito grande junto aos países vizinhos e isso vem fazendo com que o comércio de Roraima sinta segurança e se estruture, aumentando o fluxo de negócios principalmente com os países que fazem fronteira.

“Temos observado que a cada mês esse volume das exportações tem superado metas e em 2020 nós praticamente já chegamos a um patamar que supera o conjunto 2018 e 2019. E isso tem contribuindo bastante com o PIB do nosso estado e consequentemente com a geração de emprego e renda, e principalmente no momento em que vários estados do Brasil sofrem de retração econômica”, frisou o diretor.

IMPORTAÇÕES – As empresas roraimenses adquiriram em outubro US$ 934 mil em mercadorias, apresentando uma queda de 14% em relação ao mês de setembro, contudo, em comparação com o mesmo período do ano passado houve uma elevação de 85%. Os principais itens da pauta foram tubos e ocos de ferro ou aço, vindo da China; construções de ferro ou aço, da Argentina; e celulares, da China.

Gráfico 2 – Importações de Roraima – 2020 (US$ mil)

02.jpg

Fonte: Comex Stat / Ministério da Economia; Elaboração: CGEES/SEPLAN-RR.

BALANÇA COMERCIAL - Em relação ao saldo da balança comercial, o titular da Seplan explicou que o resultado foi superavitário em cerca US$ 31 milhões no mês de outubro. “No acumulado do ano esse saldo eleva-se para US$ 126,9 milhões, resultado 30% superior ao registrado no mesmo período de 2019, destacou Diego.

Gráfico 3 – Balança Comercial – janeiro a outubro (US$ milhões)

03.jpg

Fonte: Comex Stat / Ministério da Economia; Elaboração: CGEES/SEPLAN-RR.