Quarta, 16 Setembro 2020 23:36

Embaixador dos EUA no Brasil visita Roraima para preparar chegada de Mike Pompeo Destaque

Escrito por Isaque Santiago
Avalie este item
(1 Votar)
Embaixador dos EUA no Brasil visita Roraima para preparar chegada de Mike Pompeo Fernando Oliveira

O embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, chegou a Boa Vista nesta quarta-feira, 16. Pela primeira vez no Estado, ele veio preparar a chegada do secretário de Estado americano, Mike Pompeo, que deve visitar a capital roraimense na sexta-feira, dia 18.

Em visita ao governador Antonio Denarium, no início da tarde no Palácio Senador Hélio Campos, o diplomata conheceu o trabalho que o Governo Federal (em parceria com o Estado e apoio do financeiro do Governo americano, por meio de interagências) vem executando na administração da crise migratória venezuelana.

A visita também fortaleceu os laços para futuras parcerias entre EUA e Roraima, visando atrair investimentos para o desenvolvimento econômico do Estado no setor produtivo, turismo e social, gerando emprego e renda para a população.

O governador Antonio Denarium afirmou que é um privilégio para Roraima receber o embaixador americano. “Nós discutimos ações e parcerias, tanto na área comercial quanto na área social, saúde e segurança pública. O nosso maior propósito é ter parcerias saudáveis com um país tão grande e tão importante para a economia do Brasil e do mundo”, disse.

Ele informou que o diplomata vai identificar as necessidades e servir como interlocutor do Governo americano com o Estado de Roraima. “As parcerias no setor privado devem ser fomentadas para estreitar a relação. Vamos trabalhar para atração de investidores, para que possamos oferecer nossos produtos e serviços, gerando emprego, renda e desenvolvimento para o nosso Estado”, pontuou o governador.   

Chapman assumiu a embaixada dos Estados Unidos no Brasil há cinco meses. Ele já viveu no Brasil há alguns anos, mas ainda não conhecia Roraima. “O Brasil é um país continental. Roraima é um Estado com muitas possibilidades e potencial para atração de investimentos. Pude ver que o Governo tem feito um excelente trabalho nesse sentido, preparando o Estado para o desenvolvimento econômico”, afirmou.

Quanto ao gerenciamento da crise migratória, Chapman afirmou que o Governo americano já destinou US$ 50 milhões, por meio das interagências como o Acnur (Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados). Ele frisou que parte destes recursos foi usada em Roraima.

“Eu sei que esse Estado tem sido muito gentil, muito generoso para essa gente que está sofrendo, passando fome, sem atendimento de saúde, em razão do regime ilegítimo de Nicolas Maduro, que já causou a migração de mais de 4 milhões de venezuelanos. Um governo autoritário que está perseguindo o próprio povo. Um país que foi o mais rico da América do Sul, hoje é o mais pobre, isso é uma tragédia”, lamentou.

Quanto à vinda do secretário de Mike Pompeo, Chapman ressaltou que é a primeira visita de uma liderança americana ao Brasil na gestão do presidente Bolsonaro. “Brasil e Estados Unidos são países democráticos, com princípios de cuidado das pessoas. É disso que o povo venezuelano precisa”, afirmou.

 

Ler 448 vezes