Segunda, 13 Mai 2019 19:50

PROGRESSO - Denarium dá continuidade em implantação do Governo Digital Destaque

Escrito por BRUNA ALVES
Avalie este item
(0 votos)
Após assinar termo para uso do Sistema Eletrônico de Informações, governador recebe empresa que atua com gestão de dados digitais Após assinar termo para uso do Sistema Eletrônico de Informações, governador recebe empresa que atua com gestão de dados digitais Ederson Brito

Uma das metas de regência da atual gestão é implantar o Governo Digital e para desenvolver esse projeto, o governador de Roraima, Antonio Denarium, recebeu nesta segunda-feira, 13, representantes da empresa de gestão de dados Ikhon Tecnologias. Na oportunidade, foi apresentada a plataforma Observatório de Gestão Pública. O encontro ocorreu no Palácio Senador Hélio Campos.

 

Na prática, a plataforma vai conter dados de demandas, processos e gastos de todas as Secretarias de Governo. Dessa forma, será possível acompanhar em tempo real as tramitações e analisar possíveis pontos críticos sobre determinado assunto.

 

Denarium observou os pontos que trarão benefícios para o governo. “Nós estamos trabalhando para implantar um sistema que seja integrado com todas as Secretarias como forma de dar transparência, publicidade e credibilidade às nossas informações”, reforçou.

 

O secretário de Tecnologia da Informação da Sefaz (Secretaria da Fazenda), Paulo Torres, reafirmou o compromisso de fazer esse tipo de implantação para compor a modernização do poder executivo no sentido de inovação e tecnologia.

 

“Temos um conjunto de metas e uma delas, que é prioritária, é a implantação do Governo Digital que visa fazer a estruturação do Governo do Estado, onde a maioria das informações é controlada manualmente”, informou Torres.

 

Ele acrescentou que a partir disso, será possível fazer entregas de serviço para a sociedade, para que as pessoas não tenham que se descolar até a sede de uma Secretaria, por exemplo, e principalmente para dar celeridade e transparência aos atos de governo.

 

PLATAFORMA – Conforme explicou o representante da empresa, Pedro Davi, a proposta tem como objetivo controlar os dados do governo a partir do fato gerador de cada processo, pedido e demanda que o governo recebe.

 

Por exemplo, no Detran (Departamento Estadual de Trânsito) será possível ter dados e elaborar estatísticas de infrações, acidentes e processos. Dessa forma, ao observar um ponto crítico, como o tipo de infração que mais ocorre, serão feitas políticas públicas para diminuir tais casos.

 

Na Saúde, terá a possibilidade de gerar dados de custos com pacientes, diárias de TF (Tratamento Fora de Domicílio) e outros pedidos. E assim por diante com as demais Secretarias, das quais cada uma terá a particularidade de dados e informações.

“Invés de ter estatísticas que partam de planilhas descentralizadas de formulários que não estejam normatizados, teria um ambiente único com viés digital bem definido, apontando quais dados querem monitorar e quais resultados terão desses dados e por desenvolver políticas públicas a partir de dados reais, além de apontar demandas, gastos com essas demandas e andamento de cada processo”, explicou Pedro.

Além disso, a plataforma terá interface interna e externa, para que a sociedade tenha transparência da parte de tramitação e controle técnico de processos, bem como ingressar com documentos conforme cada tipo de serviço.

SEI – Desde o início da gestão o governador Antonio Denarium busca ter um Governo Digital. Há pouco mais de um mês, foi assinado em Roraima um Acordo de Cooperação com o TRF-4 (Tribunal Regional Federal), com a finalidade de autorização de cessão do direito de uso do SEI (Sistema Eletrônico de Informações).

O SEI é uma plataforma que promove a eficiência administrativa, gestão de processos e documentos eletrônicos e tem como principais características a celeridade nos trâmites documentais e processuais além da diminuição do uso de papel na administração pública.

Na próxima semana, Denarium estará em Porto Alegre para concluir os trâmites da assinatura do convênio. “O uso deste sistema é uma forma de economizar dinheiro público, economizar papel e dar mais celeridade aos processos digitalizados no estado de Roraima”, justificou.

Ler 155 vezes Última modificação em Terça, 14 Mai 2019 17:06