Quarta, 29 Julho 2020 16:12

AGRO EM CAMPO | Programa que leva assistência direta ao produtor rural retoma atividades em 3 de agosto Destaque

Escrito por ASCOM/SEAPA
Com toda a estrutura das secretarias ligadas ao setor rural, com ações propicias, e, atendimento nas propriedades para que o homem do campo possa ter suas necessidades resolvidas, sem precisar  deslocar-se até Boa Vista Com toda a estrutura das secretarias ligadas ao setor rural, com ações propicias, e, atendimento nas propriedades para que o homem do campo possa ter suas necessidades resolvidas, sem precisar deslocar-se até Boa Vista Arquivo/Secom

A edição 2020 do programa, Agro em Campo. Retoma suas atividades no dia 3 de agosto. O programa é uma ação do Governo do Estado, coordenada pela Seapa (Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento), que reúne todos os órgãos da estrutura estadual voltados para o atendimento ao setor produtivo em Roraima.

Para o governador Antonio Denarium, estar mais próximo do setor rural é um dos pilares do programa governamental, que foi criado no ano passado. “O Agro em Campo consiste em fazer um estudo para avaliar as principais demandas do setor agropecuário, além de criar políticas para assistir com mais exatidão as necessidades do homem do campo”, explicou.

Conforme o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento e coordenador da ação, Emerson Baú, o Agro em Campo retorna em um momento importante para auxiliar o pequeno produtor rural, principalmente porque o setor da agricultura foi um dos poucos que não pararam durante a quarentena.

“O produtor rural, em muitos momentos, tem a dificuldade de vir para a capital para tentar encontrar maneiras de melhorar sua produção, porque demanda tempo e dinheiro, então, o pequeno agricultor até consegue vir, porém, com poucos recursos para se manter aqui enquanto tenta ser atendido. O Agro em Campo veio para resolver esta situação. Somos nós que levamos as ações do Governo até ele, na propriedade dele”, frisou Emerson Baú.

De 3 a 7 de agosto, os atendimentos serão em Campos Novos (município de Iracema); de 10 a 14 de agosto será a vez de Roxinho (Mucajaí); de 17 a 21 de agosto, as ações serão em Ajarani (Caracaraí) e, finalizando o mês de agosto, de 25 a 28, o Agro em Campo, estará visitando os produtores rurais do Apiaú (Mucajaí).

Por conta da pandemia ocasionada pela COVID-19, não foi possível realizar ações no primeiro semestre de 2020 e, com a retomada das atividades no Estado, todos os servidores envolvidos receberão as recomendações para o cuidado de prevenção em relação ao Coronavírus.

PARCERIAS- A coordenação do Agro em Campo é feita pela Seapa e conta com o apoio da Aderr (Agência de Defesa Agropecuária de Roraima), Femarh (Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos), Iteraima (Instituto de Terras e Colonização de Roraima), Desenvolve-RR (Agência de Desenvolvimento de Roraima) e Seplan (Secretaria de Planejamento).

O projeto também conta com a parceria de órgãos federais, como o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e Sebrae-RR (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas). Também estão presentes instituições financeiras, como o Banco do Brasil e o Banco da Amazônia.

De acordo com o presidente da Aderr, Gelb Platão, diversas ações estarão presentes no Agro em Campos, como as UDAs (Unidades de Defesa Agropecuária) e os EACs (Escritórios de Atendimento à Comunidade), que prestam serviços de emissão de GTA (Guia de Trânsito Animal), monitoramento e controle de pragas, vacinação assistida e fiscalizada, vigilância ativa e passiva, vigilância em área de risco, emissão de atestado de vacinação, fiscalização de eventos (vaquejadas, rodeios e corrida de cavalos), além de fiscalização móvel para controlar o trânsito de animais e de frutas hospedeiras da mosca da carambola.

Segundo o secretário Emerson Baú, as atividades nas propriedades terão uma composição de equipe multifuncional. “No carro, teremos pessoas de várias secretarias para fazer esse atendimento. O Iteraima, por exemplo, vai verificar a situação do imóvel, como está a questão da documentação; a Femarh vai trabalhar a questão das licenças ambientais; já a Seapa, vai fazer todo o trabalho de assistência técnica de levantamento de demandas, verificar a necessidade do acesso ao crédito rural e também a todas as ações e produtos que o produtor pode receber conforme a necessidade dele”, informou Baú.

PROGRAMAÇÃO - De 3 a 7 de agosto, os atendimentos serão em Campos Novos (município de Iracema); de 10 a 14 de agosto será a vez de Roxinho (Mucajaí); de 17 a 21 de agosto, as ações serão em Ajarani (Caracaraí) e, finalizando o mês de agosto, de 25 a 28, o Agro em Campo, estará visitando os produtores rurais do Apiaú (Mucajaí).

Por conta da pandemia ocasionada pela COVID-19, não foi possível realizar ações no primeiro semestre de 2020 e, com a retomada das atividades no Estado, todos os servidores envolvidos receberão as recomendações para o cuidado de prevenção em relação ao Coronavírus.

HISTÓRICO DO PROGRAMA - Em 2019 foi realizado o primeiro Agro em Campo no município de Rorainópolis, onde o projeto de fruticultura e citricultura teve atenção especial com os produtores da Roraicitrus (Cooperativa dos Citricultores do Sul de Roraima). Em seguida, foi realizado atendimento em Campos Novos (Iracema) e Roxinho e Apiaú (em Mucajaí). Este ano, o formato de atendimento foi modificado: cada instituição irá compor uma equipe com quatro integrantes. A ideia é que cada carro visite uma propriedade. O objetivo é passar por todas as vicinais da localidade escolhida.