Imprimir esta página
Sexta, 22 Mai 2020 20:49

TOTAL SEGURANÇA | Sejuc realiza revista geral na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo Destaque

Escrito por WESLEY OLIVEIRA
A ação contou com o efetivo de 60 agentes, entre homens e mulheres da Força Tarefa de Intervenção Penitenciária Federal e Policiais Penais do Estado   A ação contou com o efetivo de 60 agentes, entre homens e mulheres da Força Tarefa de Intervenção Penitenciária Federal e Policiais Penais do Estado Sejuc/RR

Uma revista surpresa foi realizada na manhã desta sexta-feira, 22, na Pamc (Penitenciária Agrícola de Monte Cristo) pela Sejuc (Secretaria de Justiça e Cidadania). A ação contou com o efetivo de 60 agentes, entre homens e mulheres da Força Tarefa de Intervenção Penitenciária Federal e Policiais Penal do Estado. Segundo o secretário de Justiça e Cidadania, André Fernandes, a revista geral ocorreu dentro das normas de segurança, sem agredir os direitos dos reeducandos e nada de irregular foi encontrado dentro da unidade, o que deixa o ambiente mais seguro para todos. “Não encontramos nada de irregular. Revistamos todas as celas e nada foi encontrado, nenhum tipo de arma de fogo, arma branca, celular, ou seja, temos total segurança hoje dentro da Pamc”, afirmou André.

Desde que André Fernandes assumiu a pasta, ainda em 2018 com a intervenção federal, não houve registro de irregularidades dentro da unidade. A última revista ocorreu no início deste ano. “Desde o início da intervenção federal até hoje, estamos há cerca de um ano e seis meses sem encontrar nenhum tipo de anormalidade”, destacou.

Controle do Sistema Prisional

Após o massacre que matou 33 presos em 6 de janeiro de 2017 na Pamc, o Governo de Roraima solicitou a atuação de agentes da Força Nacional para controlar a situação. Posteriormente, foi autorizado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, no dia 22 de novembro de 2018, o envio da FTIP (Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária), composta por agentes federais de execução penal e agentes penitenciários dos entes federativos.

A partir dessa autorização da FTIP, o Depen (Departamento Penitenciário Nacional) detém, até hoje, o controle da Pamc. A primeira ação de reestruturação da unidade foi uma reorganização de presos e a reforma do local. Desde o início da gestão do governador Antonio Denarium, a penitenciária não registrou nenhuma fuga ou rebelião.

Com o Estado assumindo o controle do presídio, os crimes comandados de dentro das unidades prisionais diminuíram. Aliado aos investimentos feitos nas polícias Militar e Civil, Roraima foi o segundo Estado que mais reduziu o número de mortes violentas no Brasil.