Terça, 11 Fevereiro 2020 20:54

COMBATE AO CORONAVÍRUS | Profissionais que atuam em áreas indígenas de Roraima recebem treinamento na CGVS Destaque

Escrito por LIDIANE OLIVEIRA
O foco da capacitação é formar multiplicadores para atuarem nos municípios O foco da capacitação é formar multiplicadores para atuarem nos municípios Ascom/Sesau

Por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), o Governo de Roraima continua realizando as ações previstas no Plano de Contingência do Coronavírus para assegurar que as unidades de saúde do Estado estejam preparadas para atuar, caso ocorra o registro de algum caso confirmado no Estado.

Nesta terça-feira, 11, foi a vez de profissionais que atuam nas áreas indígenas receberem a capacitação pela CGVS (Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde), com foco na identificação adequada dos casos e uso correto dos EPIs (equipamento de proteção individual). O treinamento foi realizado no auditório da CGVS, para aproximadamente 30 profissionais do Dsei Leste (Distrito Sanitário Especial do Leste), Polícia Federal e Operação Acolhida.

“É fundamental que todos os órgãos ligados direta e indiretamente à saúde estejam cientes do compromisso que temos de seguir as diretrizes do Plano Nacional, que busca fortalecer o trabalho de combate ao coronavírus em todos os Estados brasileiros, incluindo o Roraima”, esclareceu o secretário de Saúde, Allan Garcês.

No encontro desta terça-feira, o foco foi a formação de multiplicadores para que estes profissionais de saúde do Estado reproduzam as capacitações nos seus municípios e territórios de atuação. “Nós entregamos o material informativo e pedimos para que eles façam uma agenda nos seus municípios, para que possam repassar as informações aos demais servidores”, complementou a diretora do Departamento de Vigilância Epidemiológica, Valdirene Oliveira.

Para a Andreza Fontenele, enfermeira e diretora da Casai/Leste (Casas de Saúde Indígena), essa estratégia adotada pela Sesau vai contribuir para o trabalho dos profissionais.

“Mediante as notícias dos últimos dias a respeito da disseminação do coronavírus, foi fundamental essa iniciativa e por isso o Dsei Leste está aqui participando, pois precisamos trabalhar na formação de um Plano de Contingência dentro do território indígena, já que o distrito é responsável pela assistência na atenção básica de mais de 51 mil indígenas”, enfatizou Andreza.