Quinta, 23 Janeiro 2020 18:34

USINA JAGUATIRICA II | Governador e diretor-geral da ANP visitam canteiro de obras de termelétrica Destaque

Escrito por RODRIGO SANTANA
As obras estão na fase de estruturação das bases de edificação para o armazenamento do combustível fóssil   As obras estão na fase de estruturação das bases de edificação para o armazenamento do combustível fóssil Ederson Brito

O governador Antonio Denarium esteve mais uma vez no canteiro de obras de construção do parque de geração de energia da Eneva. A visita ocorreu na manhã desta quinta-feira, 23, e contou com a presença do diretor-geral da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), Décio Oddone. A usina vai gerar até 133 megawatts de energia elétrica para Roraima.

As obras de construção da usina termelétrica de gás natural ficam na região no Bom Intento, zona rural de Boa Vista, e estão em fase de estruturação das bases de edificação, com grandes perfurações, para o armazenamento do gás natural que vem do Campo do Azulão, no Amazonas. A atividade gerou, até agora, 500 empregos.

Para o governador, a implantação da usina representa um grande avanço para o Estado de Roraima, pois vai garantir segurança energética à população.

 “Fico muito feliz em ver que as obras estão em pleno vapor e isso se deve também ao apoio do governo que não mediu esforços para facilitar o processo de liberação da documentação para a implantação da usina”, disse.

Denarium participou ativamente do processo para atrair a usina Jaguatirica II para Roraima. “Conversei com o presidente Bolsonaro e o ministro das Minas e Energia, Bento Albuquerque, ressaltando a importância de Roraima contar com fontes de energia alternativa. Esse diálogo culminou com o leilão realizado pela Aneel [Agência Nacional de Energia Elétrica] em maio de 2019 para contratação de empresas geradoras”, disse.

Ele destacou a importância da visita do diretor-geral da ANP e lembrou da mudança que a geração de energia elétrica de gás natural pode trazer para a economia do Estado.

 “Essa visita mostra que estamos seguindo no caminho certo. Além da melhoria do fornecimento de energia, vemos a possibilidade de atrair novos investimentos para o Estado”, ressaltou.

Além de falar sobre os benefícios da nova usina, Oddone também fez referência sobre o campo de gás natural que irá oferecer o combustível fóssil para Roraima.

 “O Campo do Azulão, no Amazonas, descoberto pela Petrobras, passou vinte anos sem uso, mas agora será aproveitado para a produção de energia elétrica de qualidade”, assegurou.

O gerente de projetos da Techint, Thiago Oliveira, informou que a fase de estruturação das bases de edificação será concluída ainda no primeiro semestre.

 “Com a estrutura de base finalizada, no início do segundo semestre vamos seguir com a montagem dos equipamentos, que passarão por testes até o final do ano, para que até junho de 2021 a usina já esteja operando”, garantiu.

  Representante da Eneva agradece apoio do Governo de Roraima

O representante da Eneva, Hilmar Henschel, fez um agradecimento ao governador pelo apoio e falou sobre novidades referentes aos equipamentos que serão usados na usina.

 “O governo de Roraima, por meio da Femarh [Fundação Estadual de Meio Ambiente e Recursos Renováveis], agilizou toda a parte de licenciamento ambiental. Agora estamos ansiosos com a chegada dos equipamentos, que vêm da Suécia e da China. A previsão é para o dia 26 de janeiro”, adiantou.

A Eneva vai investir R$ 700 milhões na implantação da Usina Termelétrica de Gás Natural de Jaguatirica II, em Roraima.

O Contrato de Comercialização de Energia Elétrica e Potência nos Sistemas Isolados (CCESI) tem duração de 15 anos e a entrega da energia está prevista a partir de 28 de junho de 2021.

Para a construção da usina, a companhia celebrou contrato de empreitada global, com empresa do grupo ítalo-argentino Techint.