REDE CIDADANIA – Melhor Idade e Atenção Especial participam de evento de Penas Alternativas

83

SIMONE CESÁRIO Fotos: Secom RR

Os projetos da Rede Cidadania Atenção Especial e Rede Cidadania Melhor Idade receberam recursos da Vepema para investir em melhorias.

Os programas da Setrabes (Secretaria do Trabalho e Bem-Estar Social) – Rede Cidadania Atenção Especial e Rede Cidadania Melhor Idade – estão participando do 2º Encontro Setorizado da Rede Social de Apoio às Penas e Medidas Alternativas, promovido pela Vara de Penas e Medidas Alternativas (Vepema), do Tribunal de Justiça de Roraima (TJ-RR). O evento iniciou nesta terça-feira, 07, e segue até quinta-feira, 09, a partir das 8h30, no Fórum Advogado Sobral Pinto.

Com o tema ‘Acompanhamento e Cumprimento eficazes das penas e medidas alternativas’, o evento reúne instituições públicas e privadas para debater e esclarecer dúvidas sobre esse tema, expondo cada etapa do processo.

A chefe de Divisão da Vepema, Shirlene Rodrigues da Silva Fraxe, explica que o público do encontro será diferente em cada um dos dias. Nesta terça-feira, foram os representantes da área da saúde; na quarta serão os da educação; e na quinta-feira participam os da área de segurança.

“Por isso será uma oportunidade de dialogar de forma mais próxima com essas instituições, além de ser uma oportunidade para que possam conhecer os projetos sociais que foram beneficiados com o recurso das penas e medidas alternativas, dentre eles, o Coral Melhor Idade e a Oficina de Panificação da Atenção Especial”, explica.

As duas unidades da Setrabes receberam um recurso de R$ 8 mil da Vepema, para investimentos nos projetos. Com 134 integrantes, o coral da Rede Cidadania Melhor Idade, que abriu a programação do encontro nesta terça-feira e fará apresentações nos três dias de evento, recebeu equipamentos de som e retroprojetor para melhorar a qualidade das apresentações.

“A Rede Cidadania Melhor Idade melhora a saúde e qualidade de vida de quem já passou dos 60 anos. Estamos com 300 vagas disponíveis e a expectativa é fechar o ano com 1.100 usuários”, explica a diretora da unidade, Adriana Ayres.

Outro projeto contemplado foi a Oficina de Panificação da Rede Cidadania Atenção Especial, iniciativa que capacita usuários a partir de 14 anos para produção de variadas receitas, promovendo a qualificação profissional.

Nos três dias de eventos, estarão em exposição as delícias produzidas pelos 45 usuários, dentre eles pães, doces e tortas. “Mostraremos um pouco do trabalho realizado dentro da unidade, o que estão aprendendo e como estão evoluindo na Oficina de Panificação”, ressalta a diretora da unidade, Patrícia Lima.