NOVEMBRO ROXO – Campanha chama a atenção para prematuridade e doação de leite

135
Ao longo do mês serão realizadas atividades na maternidade, treinamentos de profissionais e ações para sensibilização da população

ASCOM/SESAU

Foto: Secom-RR

 

O Novembro Roxo é o mês escolhido para falar sobre a prematuridade. Para isso, organizações como o Grupo de Mães de Pedras Preciosas e a ONG Associação Brasileira de Pais de Bebês Prematuros, com parceria da Sesau (Secretaria Estadual de Saúde), realizam ações ao longo deste mês para chamar a atenção da sociedade sobre como prevenir e ajudar os recém-nascidos por meio da doação de leite materno.

 A primeira ação será realizada na próxima quinta-feira (9), no Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth (HMISN). Voluntários do grupo de mães e da Organização Não-governamental vão repassar orientações para as gestantes internadas, sobre a importância da prevenção do parto prematuro e da doação de leite materno, que beneficia os bebês prematuros internados na Utin (Unidade de Terapia Intensiva Neonatal).

 As pessoas envolvidas na ação passarão por uma capacitação promovida pela maternidade, para que possam servir de multiplicadores junto à sociedade. Ainda durante o mês serão realizados treinamentos tanto com voluntários quanto com servidores da maternidade.

 Nesta terça-feira (7), a unidade promove um treinamento sobre o método Canguru, que busca melhorar a qualidade da atenção prestada a partir do contato pele a pele (posição canguru) precoce entre a mãe e o bebê.

 Nos demais leitos e na Casa da Gestante, o foco principal será a doação de leite, repassando informações sobre as formas de doar e como isso ajuda os bebês prematuros internados. A ação será realizada uma vez por semana até o fim de novembro.

 Andresa Barbosa, representante da ONG em Roraima, afirma que é importante debater esses assuntos para que mais pessoas se sensibilizem com a causa. “Para doar, não precisa ser 500ml ou um litro. Até 10 ml de leite podem salvar um bebê prematuro. Precisamos falar mais sobre a prematuridade”.

 A partir do próximo sábado (11), as voluntárias estarão em praças da cidade, no fim da tarde dos sábados de todo o mês, para conversar com pais e mães a fim de sensibilizar sobre a doação de leite e os fatores que podem causar a prematuridade.

 

SEMANA – O Grupo de Mães de Pedras Preciosas (GMPP), criado dentro da maternidade por mães de bebês internados na Utin (Unidade de Terapia Intensiva Neonatal), também está participando do movimento com a organização da 3ª Semana da Prematuridade, de 16 a 18 deste mês, em alusão ao dia mundial da prematuridade, comemorado no dia 17 de novembro. A abertura será realizada na Casa da Gestante, às 8 horas.

 No dia 17, especialistas em cinco áreas participam de uma mesa redonda pela manhã voltada para mães de bebês prematuros. Durante a tarde, as mães terão um dia de beleza.

 Para encerrar a programação, as mães do grupo e voluntários da ONG farão uma caminhada no dia 18, a partir das 15 horas, no Parque Anauá.

 Dando continuidade à programação, o Grupo de Mães e a ONG realizarão palestras uma vez por semana na Rede Básica de Saúde.

 

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO

 

07/11 – Treinamento sobre método Canguru para profissionais da maternidade

08/11 – Treinamento para voluntários sobre prematuridade e doação de leite

09/11 – Palestra leito a leito junto a gestantes sobre prematuridade e doação de leite

11/11 – Sensibilização em praças da capital

16/11 – Início da 3ª Semana da Prematuridade – abertura na Casa da Gestante

17/11 – Mesa redonda sobre prematuridade

18/11 – Encerramento da 3ª Semana da Prematuridade com caminhada no parque Anauá

– Ao longo do mês também serão realizadas palestras para gestantes no Centro de Referência da Saúde da Mulher e em Unidades Básicas de Saúde.