2ª FESTA DA LARANJA | Produtores de Rorainópolis comemoram o desenvolvimento do cultivo do fruto

96

Todos os anos saem mais de 350 caminhões carregados de citros, que juntos movimentam cerca de R$ 4 milhões

ISAQUE SANTIAGO
Foto: Fernando Oliveira

Nos dias 3 e 4 de novembro, o município de Rorainópolis, Sul do Estado, foi palco da 2ª Festa da Laranja, um evento idealizado pelos produtores de citros da região que conta com o apoio do Governo do Estado. Com o tema “O sabor de Rorainópolis”, nos dois dias de festa, o homem do campo teve a oportunidade de participar de capacitações, acessar linhas de crédito para o desenvolvimento da atividade, ofertadas por instituições financeiras como o Banco do Brasil e a Desenvolve-RR.

A governadora Suely Campos destacou que o evento é de extrema importância para o desenvolvimento do setor produtivo em Roraima. “Fazemos tudo que está ao nosso alcance para que o agronegócio se desenvolva e desponte em nosso Estado, mudando a matriz econômica, gerando emprego, renda e riquezas. A Aderr (Agência de Defesa Agropecuária de Roraima) está trabalhando no combate à mosca da carambola e logo mais poderemos exportar nossos frutos para diversos lugares, incluindo a produção de citros de Rorainópolis, em especial a laranja”, declarou.

O secretário adjunto de Agricultura, Wolney Costa, informou que Rorainópolis é o maior produtor de citros como laranja, limão e tangerina. “Ao todo, o município conta com mais de 400 produtores em 600 hectares de produção, com uma média anual de produção de 5,4 mil toneladas do fruto”, explicou.

Ele lembrou ainda que, devido ao destaque no setor, no ano de 2016, a prefeitura de Rorainópolis sancionou a Lei Municipal 320, que determinou a realização da Festa da Laranja todos os anos, no primeiro fim de semana de novembro. “Além de celebrar o crescimento da produção, a Festa da Laranja também é uma excelente oportunidade para o homem do campo se capacitar e assistir às palestras”, disse.

Os técnicos agrícolas da região Sul de Roraima também estiveram presentes no evento no atendimento às demandas dos citricultores. “Foram elaborados alguns projetos que foram submetidos às instituições financeiras. O Banco do Brasil e a Desenvolve-RR tiraram todas as dúvidas e esclareceram o que é necessário para o produtor ter acesso às linhas de crédito”, pontuou.

O presidente do Fórum da Agricultura Familiar de Rorainópolis, Abner Mariano, afirmou que todos os anos mais de 350 caminhões carregados de laranja saem do município. A produção vai para os demais municípios, além da capital Boa Vista e também chega a ser enviado para Manaus, no Amazonas.

“Esse cultivo gera R$ 4 milhões todos os anos, dinheiro que fica em Rorainópolis e movimenta a economia. O apoio do Governo do Estado com infraestrutura de estradas e vicinais é fundamental. O trabalho de Assistência Técnica e Extensão Rural também é fundamental. Parte da nossa produção é comprada pelo PAA (Programa de Aquisição de Alimentos) da Seapa(Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e abastece a merenda escolar”, finalizou.

FESTA – O evento contou ainda com a escolha da rainha da laranja, além de atrações culturais que animaram o público que prestigiou os dois dias de comemoração da 2ª Festa da Laranja.