SEGURANÇA NAS FRONTEIRAS – Governadores assinam Carta do Acre por pacto de união na segurança pública

78

SECOM RR

Fotos: Elinaldo Santos

A governadora Suely Campos participou, nesta sexta-feira, 27, do Encontro de Governadores do Brasil pela Segurança e Controle das Fronteiras, em Rio Branco, no Acre, onde foi assinada a Carta do Acre, documento que pactua uma união institucional urgente necessária pela segurança pública no país.

“Nossas fronteiras são vulneráveis e há o desaparelhamento do Estado Brasileiro. Somado ao grande e desordenado fluxo migratório da Venezuela, registramos aumento de 55% na criminalidade em Roraima. É hora do Governo Federal assumir essa responsabilidade, investir em equipamentos e tecnologia para que, junto com os Estados, seja possível cuidas das nossas fronteiras”, detalhou Suely.

Outros 16 governadores e dois vice-governadores também estiveram presentes. Durante o evento, Suely Campos entregou um plano de controle fronteiriço no Extremo Norte do Brasil aos ministros da Defesa, Raul Jungmann; da Justiça, Torquato Jardim; das Relações Exteriores, Aloysio Nunes e do gabinete de Segurança Institucional, Sérgio Etchgoyen, e ao governador do Amazonas, Amazonino Mendes.

As diretrizes do Plano são justificadas pelo aumento da criminalidade em Roraima por conta da faltas de um controle efetivo nas fronteiras com a Venezuela e a Guiana. “Em Pacaraima, na fronteira com a Venezuela, identificamos diversas rotas clandestinas, onde não há fiscalização. Na fronteira com a Guiana, a preocupação é com o tráfico de drogas, principalmente maconha”, explicou Suely.

CARTA DO ACRE – A Carta do Acre é uma proposta de união de esforços em defesa da vida e da integridade física da população brasileira, onde ficou acordado que há uma necessidade de unir esforços entre a União e os Estados da Federação em ações planejadas, estruturadas, e integradas entre forças de segurança e as agências de inteligência de todos os níveis. O documento será levado para Brasília, onde será analisado pelo Planalto.