EDUCAÇÃO | Governadora lança pacote de medidas e Curso de Medicina na Uerr

164

Para o Curso de Medicina, serão oferecidas 30 vagas no vestibular, e as aulas terão início já no primeiro semestre de 2018

DINA VIEIRA
Foto: Fernando Oliveira

A governadora Suely Campos lançou na tarde desta quarta-feira, 4, um pacote de dez medidas para a educação de Roraima. Entre as principais medidas, está a implantação do Curso de Medicina na Uerr (Universidade Estadual de Roraima) e a implantação do Campus de Excelência Aplicada à Educação.

Para o Curso de Medicina, serão oferecidas 30 vagas no vestibular, e as aulas terão início já no primeiro semestre de 2018. O núcleo básico de saúde do curso já está formado e conta com professores experientes e com titulação acadêmica adequada. Professores médicos também serão contratados.

Como forma de viabilizar a infraestrutura adequada e o financiamento de recursos para o ensino, pesquisa e extensão dos cursos da saúde da Uerr, a governadora também determinou que o Hospital das Clínicas e o Hospital Geral de Roraima se transformem em Hospitais de ensino, vinculados academicamente à instituição de ensino, o que representará um avanço significativo na política pública de educação e saúde no Estado, nunca antes realizado.

O Campus de Excelência Aplicada à Educação da Uerr, no bairro Sílvio Botelho, será na Escola Estadual Severino Cavalcante. A ação visa a transformar definitivamente a educação de Roraima.

“É a maior política pública estadual dos últimos anos voltada à Educação. Nossa intenção é unir nossas instituições, para otimizar os recursos e as estruturas físicas, em função de uma educação de qualidade”, explicou Suely Campos.

O Campus de Excelência será composto pela Escola de Aplicação da Universidade Estadual de Roraima, durante o dia; campus para todas as licenciaturas da Uerr, durante a noite; além de Laboratório de Prática para as licenciaturas e para o Programa de Formação Continuada. A Escola de Aplicação funcionará em parceria com a Secretaria Estadual de Educação e Desporto (Seed).

Para o secretário de Educação, José Gomes, as medidas irão ampliar o acesso à educação em Roraima. “Serão ampliadas as oportunidades de inclusão digital no ensino superior e isso é muito importante; vemos de forma otimista para que todos tenham acesso ao ensino superior de qualidade”, informou.

Das 760 vagas do vestibular de 2018, 340 serão ofertadas em diversos cursos de licenciatura. O Campus de Excelência também ofertará, em breve, cursos de graduação, mestrado e doutorado na modalidade de ensino a distância, em parceria com a Fundação Univirr (Fundação Universidade Virtual de Roraima).

O reitor da Uerr, Régis Freitas, destacou que as medidas irão alavancar o ensino da instituição. “Essas medidas irão tornar a Uerr referência no modelo de gestão, com foco na excelência da educação. Também vão levar a educação superior para mais perto da população, atendendo a uma área com muitos talentos que precisam ser mais bem explorados”, destacou.

VEJA NA ÍNTEGRA AS DEZ MEDIDAS ANUNCIADAS:

1 – Expansão da Uerr, a Universidade Estadual de Roraima, com a criação do Campus de Excelência Aplicada à Educação, na Zona Oeste da cidade, que é a região mais populosa e de maior vulnerabilidade da capital.

Esse campus funcionará na Escola Estadual Severino Cavalcante e vai permitir a abertura de mais 340 vagas no vestibular da Uerr, com a oferta dos cursos de licenciatura no período da noite já a partir de 2018. Pela primeira vez, o vestibular da Uerr ofertará 760 vagas em 22 cursos.

2 – Criação da Escola de Aplicação da Universidade Estadual de Roraima na Escola Severino Cavalcante, que já funciona em tempo integral. Durante o dia, a escola será um Laboratório de Prática para as licenciaturas e para o Programa de Formação Continuada do Ceforr e, durante a noite, campus para todas as licenciaturas da Uerr.

3 – Oferta de cursos tecnólogos e de graduação na modalidade de ensino a distância, no Campus de Excelência da Uerr, em parceria com a Univirr.

4 – Criação da Fundação de Amparo à Pesquisa. A FAP funcionará como uma agência de fomento à pesquisa, financiando projetos que são de interesse do Estado de Roraima, voltados ao desenvolvimento de determinadas áreas, incluindo o setor produtivo. As pesquisas serão financiadas com verbas federais, já garantidas às fundações existentes hoje em todo o Brasil, mas também receberá aporte estadual.

5 – Implantação do Curso de Medicina, com o lançamento do vestibular da Uerr. São 30 vagas e as aulas terão início no primeiro semestre do próximo ano. O núcleo básico de saúde do curso já está formado e conta com professores experientes e com titulação acadêmica adequada. Professores médicos também serão contratados.

6 – Transformação do Hospital das Clínicas, que será inaugurado ainda este ano, e do Hospital Geral de Roraima, em Hospitais Universitários, vinculados ao curso de medicina da Uerr.

7 – Ampliação do curso Pré-Vestibular da Univirr para o período noturno em Boa Vista. Hoje a Univirr oferece o curso pré-vestibular em Boa Vista, no período diurno, e nos 14 municípios do interior, atendendo 400 pessoas. A partir de 2018, a Univirr também vai ofertar turmas no período noturno em Boa Vista.

8 – Estudos para aumento de investimentos na Educação. Por determinação da governadora, a área econômica do governo realizará estudos de viabilidade para o aumento da porcentagem aplicada no sistema de educação.

9 – Doação de um terreno, ao lado da sede da Uerr, no bairro Canarinho, para que futuramente novos blocos de salas de aula sejam erguidos, em estrutura moderna para permitir a expansão da Universidade Estadual.

10 – Conclusão da obra do novo prédio da reitoria da Uerr, paralisada há alguns anos. Suely Campos determinou a inclusão dos recursos necessários no orçamento da Uerr, para que em 2018 a obra seja retomada.