MERCADO DE TRABALHO – Candidatos com deficiência participam do Dia D para inclusão profissional

62

SIMONE CESÁRIO

Fotos: Vinícius Felix

Esta sexta-feira, dia 29, foi um dia dedicado à inclusão profissional das pessoas com deficiência em todo o País. Em Roraima, a ação promovida pela Setrabes (Secretaria do Trabalho e Bem-Estar Social), por meio do Sine-RR (Sistema Nacional de Emprego em Roraima), e o MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) atendeu mais de 30 candidatos ao longo da manhã.

Além da inclusão profissional, a contratação da pessoa com deficiência é uma exigência legal. A lei 8.213, de 24 de julho de 1991, estipula o quantitativo de funcionários com deficiência, de acordo com o porte da empresa: entre 100 a 200 funcionários (2%); de 201 a 500 (3%); de 501 a 1.000 (4%); e acima de 1.001 (5%).

Um desses candidatos foi Eduardo Silva Lima, desempregado há quatro meses e buscando uma oportunidade no setor administrativo. Com dificuldade de locomoção provocada por uma paralisia aos dois anos de idade, foi por meio do Sine-RR que conseguiu suas colocações no mercado e foi contratado pelas duas últimas empresas que trabalhou.

“A parceria do Sine-RR com as empresas tem ajudado muito a conscientizar os empresários da capacidade da pessoa com deficiência, que são qualificadas e tão capazes como qualquer outra pessoa, e isso tem aberto portas para todos nós”, afirmou.

Foram mais de 20 empresas que participaram da ação nesta sexta-feira, entrevistando os candidatos que atendiam ao perfil das vagas. Uma delas foi a Tapajós Distribuidora. A gestora Andréa Loureiro reconhece a necessidade da conscientização das empresas em dar oportunidade para que esses profissionais possam mostrar seu potencial.

“Tenho uma filha de dez anos com deficiência e sei que, daqui a pouco, será ela que buscará uma oportunidade. Hoje contratamos uma pessoa com deficiência, mas nossa meta é de que essas contratações possam se expandir, porque acreditamos que são profissionais capacitados”. E completou que a parceria com o Sine-RR é fundamental para a conscientização das empresas sobre a importância de dar essa oportunidade.

A psicóloga do Sine-RR, Angélica Duarte, pontua que esta foi mais uma ação com balanço positivo. “Já tivemos contratações imediatas em diversas áreas, como no setor administrativo, empacotador, repositor, dentre outras, e percebemos que, a cada ano, as empresas estão mais conscientes e agora também abrindo as portas para os imigrantes venezuelanos”.

A auditora fiscal do Trabalho, Thais Castilho, garante que a cada ano a procura por candidatos e a inserção das pessoas com deficiência no mercado de trabalho têm sido mais positivas. “O Sine-RR realiza um importante trabalho de conscientização das empresas, o que tem gerado bons resultados. Mas ainda temos o desafio de sensibilizar as empresas para que não se limitem à quantidade de contratações estipulada pela legislação e que empresas menores também possam dar oportunidade a essas pessoas, por isso ações como essa são fundamentais”, destacou.

IMIGRANTES – Roraima é o principal destino de imigrantes venezuelanos que buscam no Brasil uma nova chance de mudança de vida e oportunidade no mercado de trabalho.

Dentre esses imigrantes, há pessoas com deficiência, como o Ítalo da Silva Brito, de 24 anos, deficiente auditivo, que há dois meses está no Brasil e, desde então, procura uma oportunidade de emprego. Ele foi um dos seis imigrantes que foram contratados por meio do Dia D.

Depois de participar da palestra promovida pelo Sine-RR para orientar deficientes auditivos sobre como se comportar para aumentar as chances de contratação em uma entrevista de emprego, ele não perdeu a oportunidade de participar do Dia D.

“Vim para o Brasil em busca de emprego, porque tenho um filho e lá passava fome, não tinha oportunidade. O Sine-RR deu uma oportunidade e nos ajudou nessa procura”, conta.

Durante todo o ano, a equipe do Sine-RR tem intensificado as ações junto às empresas para buscar e potencializar as vagas direcionadas às pessoas com deficiência. E, durante o mês de setembro, as ações foram intensificadas, culminando com a ação realizada nesta sexta-feira. Em 2015 e 2016, pela realização do Dia D, 66 pessoas com deficiência foram inseridas no mercado de trabalho durante o mês da mobilização (setembro).

Mas o trabalho promovido pelo Sine-RR tem potencializado a inserção de pessoas com deficiência no mercado de trabalho durante todo o ano. Enquanto entre 2013 e 2014 foram apenas 17 pessoas contratadas, desde 2015 até hoje, 158 pessoas com deficiência foram inseridas no mercado de trabalho.